Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Suspeito de matar policial no Pará durante latrocínio é preso no DF

O suspeito de matar um policial militar com cinco tiros durante um latrocínio (roubo seguido de morte),  no Pará, foi preso na manhã desta quinta-feira (12), na Asa Sul. O crime, de acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, aconteceu em 22 de março de 2016, no interior da casa da vítima, Carlos Marcos Pimentel. O PM foi alvejado nas costas e não resistiu aos ferimentos.

Em depoimento à PMDF, o suspeito disse que disparou ao perceber que a vítima era policial militar. Na ocasião, o criminoso, Atos Gabriel Gonçalves, estava acompanhado por um comparsa. Ele foi preso em flagrante e condenado a 41 anos de prisão. Já o companheiro morreu no momento da prisão, ao trocar tiros com a polícia do Pará.  “Em dezembro daquele ano, Atos fugiu durante uma rebelião que aconteceu no presídio do Pará e fugiu para Brasília, onde trabalhava como chapeiro na lanchonete de uma faculdade”, revelou a corporação.

O suspeito foi preso e encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia, onde a ocorrência foi registrada.

Você pode gostar
Publicidade