fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

STJ nega habeas corpus de Francisco Araújo e mais três da cúpula da Saúde do DF

A solicitação para soltura foi deferida apenas para o subsecretário afastado de Vigilância à Saúde, Eduardo Hage. Diversas entidades de Saúde defenderam o infectologista

Aline Rocha

Publicado

em

FRANCISCO ARAUJO
PUBLICIDADE

A liminar que buscava tirar da prisão o secretária de Saúde afastado do Distrito Federal, Francisco Araújo, e mais três da alta cúpula da saúde do DF foi negada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Rogério Schietti. Eles foram detidos na última terça-feira (25) após cumprimento de mandados da Operação Falso Negativo.

As liminares não foram concedidas para o ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares, o secretário adjunto afastado de Gestão em Saúde, Eduardo Pojo, e o diretor afastado do Laboratório Central (Lacen), Jorge Chamon. Dessa forma, incluindo Francisco Araújo, os quatro permanecem detidos.

Entretanto, a solicitação para soltura foi deferida para o subsecretário afastado de Vigilância à Saúde, Eduardo Hage. Diversas entidades de Saúde defenderam a soltura de Hage desde a sua prisão. O Conselho Nacional de Saúde (CNS) se manifestou, nesta sexta-feira (28), por exemplo, com perplexidade acerca da prisão preventiva do médico sanitarista Eduardo Hage Carmo.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade