Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Segurança no enterro de Janaína é reforçada após ameaças do ex

O Governo do Distrito Federal (GDF) mandou reforçar o policiamento próximo ao Cemitério do Gama, onde ocorre o sepultamento de Janaína Romão Lúcio, morta a facadas pelo ex-marido no último sábado (14). A medida teria sido motivada após o acusado, Stefanno Jesus Souza de Amorim, 21, ameaçar a família da vítima. Ele continua foragido.

Janaína, de 30 anos, foi atingida, cinco vezes, nas costas e no peito, por volta das 18h. O crime, segundo testemunhas, teria sido motivado por ciúmes. O caso ocorreu Condomínio Porto Rico em Santa Maria e é investigado como feminicídio pela 33ª DP de Santa Maria.

Reprodução/Internet

Leia mais: Suspeito de matar mulher a facadas em Santa Maria está foragido

A vítima era mãe de duas meninas e funcionária terceirizada do Ministério dos Direitos Humanos. Ela atuava na Secretaria Nacional de Cidadania, em auxílio a pessoas em situação de rua. O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, emitiu nota de pesar e, em nome da pasta, disse que compartilha do luto e manifesta solidariedade aos familiares e colegas de trabalho.

Nesta segunda-feira (16), o agressor chegou a ligar para a família de Janaína afirmando querer ficar com as filhas do casal. Com medo, familiares da vítima comunicaram o fato à Polícia Civil.

Você pode gostar
Publicidade