fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Secretaria de Saúde já procura local para armazenar vacinas contra a Covid-19

Será necessário fazer a locação de câmara fria para guardar os imunobiológicos

Catarina Lima

Publicado

em

PUBLICIDADE

A secretaria de Saúde do Distrito Federal já se prepara para a vacinação em massa contra o novo coronavírus. A secretaria destacou que “ a futura vacinação para covid-19 será feita prioritariamente no rol de ações do Ministério da Saúde, que além de distribuir as vacinas, vai estabelecer os critérios técnicos para a aplicação e definição do público alvo”.

No entanto, a pasta informou que está fazendo um levantamento dos equipamentos disponíveis no DF que serão utilizados no processo de imunização.

“É importante ressaltar que, além do armazenamento, a secretaria estuda também a parte logística e cobertura vacinal num futuro próximo” explicou a SES por meio de nota.

A secretaria está fazendo um mapeamento das câmeras frias existentes no DF, e analisando qual delas apresenta as condições sanitárias necessárias, bem como a documentação mínima de autorização e liberação, que permita acondicionar imunobiológicos. Depois desta etapa serão realizados os trâmites necessários para se firmar o contrato de locação do lugar onde serão guardadas as vacinas.

“Hoje, a Secretaria conta com uma câmera fria que armazena todas as vacinas de rotina do calendário vacinal”, explicou o órgão, esclarecendo que em função da pandemia de coronavírus, a pasta está em busca de um local que comporte possíveis vacinas que estão em estudo, após a sua liberação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quanto ao governo federal, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que na última quarta-feira que espera só espera a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para comprar e distribuir gratuitamente as vacinas contra covid-19. A declaração foi feita durante um encontro com 150 empresários em São Paulo.

Sem citar nenhum laboratório, o presidente afirmou que, uma vez certificada pela Anvisa , a vacina vai ser comprada e distribuída de graça para a população. Ao mesmo tempo que o presidente afirmou que comprará e distribuirá a vacina, a farmacêutica Pfizer anunciou que deu início junto à Anvisa ao processo de submissão continua para registro da vacina contra o coronavirus desenvolvida em parceria com a empresa alemã BioNTechh.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esse é um importante passo para que o imunizante esteja disponível no Brasil. A Pfizer disponibilizará todos os dados necessários para avaliação e estará em total colaboração com a Anvisa para que este processo transcorra da melhor maneira e o mais rapidamente possível”, disse a diretora médica da Pfizer Brasil, Márjori Dulcine, por meio de comunicado.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade