fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Saúde: quase 3,8 mil servidores foram nomeados no DF em 2020

Número é quase o triplo se comparado ao do ano passado, quando nomeou-se 376 profissionais

Avatar

Publicado

em

Foto: Freepik
PUBLICIDADE

3.796 foram nomeados de janeiro até novembro deste ano pela Secretaria de Saúde. Os novos profissionais reforçam direta e indiretamente o atendimento à população durante a pandemia do novo coronavírus.

Ao todo, foram chamados 1.199 profissionais de saúde efetivos e 2.597 temporários. Dentre os efetivos, estão 869 médicos, 214 enfermeiros, 81 especialistas em Saúde e 35 técnicos em Saúde. O número é quase o triplo se comparado ao do ano passado, quando nomeou-se 376 profissionais.

Em outubro, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto anunciou a nomeação de 86 servidores efetivos para a pasta, de várias especialidades. Na última quarta-feira (25), a SES publicou processo seletivo emergencial para mais contratações. Os novos médicos irão compor, temporariamente, o quadro de profissionais dos hospitais regionais da Asa Norte (Hran) e de Brazlândia (HRBz), além da equipe de Unidade Avançada Móvel do Samu-DF.

“Esse é um compromisso do governador Ibaneis Rocha com os aprovados em concurso público. Estamos cumprindo aquilo que foi prometido a todos, que é o chamamento para os cargos na Secretaria de Saúde e, com isso, reforçar os serviços à população”, afirmou Osnei.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cuidados

A subsecretária de Gestão de Pessoas (Sugep) da Secretaria de Saúde, Silene Almeida, destaca a importância dessas ações para saúde pública do Distrito Federal, especialmente em um momento de pandemia. “O ano de 2020 foi atípico, onde todas as nossas dificuldades naturais e históricas foram potencializadas pela pandemia. Fizemos muitas entregas na Gestão de Pessoas e o balanço mostra isso em números, de forma irrefutável”, reforça.

Para Silene Almeida, uma das ações que mais marcou este ano foi o cuidado que a Subsecretaria de Gestão de Pessoas teve com os profissionais na linha de frente. “A equipe da Sugep não parou nenhum dia. A maioria dos setores continuou no trabalho presencial para fazermos a admissão dos contratos temporários de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e psicólogos para reforçar as equipes”, conta.

Para a gestora, apesar do medo com a chegada de uma doença desconhecida e assustadora como a Covid-19, os servidores se mantiveram firmes no trabalho. “Sem dúvida, a melhor entrega da Sugep este ano foi esse cuidado solidário que transcendeu a obrigação funcional. Foi uma forma de dar as mãos a todos que estavam no enfrentamento direto à Covid-19”, ressalta.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade