fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Reversão na BR-070 tem resultado positivo

As modificações com sinalizações são feitas no trecho entre o Km 0 ( Pistão Norte) até o Km 6, nas proximidades do acesso ao Setor M

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Daniela Guimarães, 42 anos, economiza o tempo vinte minutos para ir ao Plano Piloto desde que o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) iniciou a reversão da BR-070. Moradora de Samambaia, ela é usuária da via há mais de 20 anos e, agora, com a economia de tempo, consegue sair mais tarde de casa e chegar mais cedo.

“Eu prefiro usar a BR-070 porque tem menos tráfego do que na Epia [Estrada Parque Indústria e Abastecimento]”, comenta a militar temporária do Exército Brasileiro. “Eu perdia muito tempo assim que ia acessar a via, tanto na pista Norte quanto na pista Sul. Chego menos estressada em casa e não me atraso para as minhas aulas de contabilidade”, comemora ela, que é formada em administração.

O objetivo do governo local é justamente esse: dar mais fluidez para os 50 mil usuários que, assim como Daniela, transitam diariamente pela via, além de desafogar o trânsito impactado pela construção do novo túnel de Taguatinga. Dessa forma, há mais condições de fluxo na rodovia que liga o Plano Piloto ao município vizinho de Águas Lindas de Goiás.

“Todo início de operação é difícil. Até as pessoas se acostumarem, escolherem seus itinerários, demora um pouco”, explica o superintendente de Trânsito do DER/DF, Elcy Ozório. “Agora, o resultado é bastante positivo. As pessoas economizam tempo e não vivenciam mais a lentidão no trânsito como antes”, destaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As modificações com sinalizações são feitas no trecho entre o Km 0 (viaduto do Pistão Norte) até o Km 6, nas proximidades do acesso ao Setor M Norte de Taguatinga. A inversão acontece nos horários de pico, das 6h às 9h e das 17h às 19h45. No início, a reversão acontecia 30 minutos mais tarde. “Fizemos essa modificação porque a inversão já começava congestionada. A [Via] Estrutural é a que descarrega boa parte dos veículos. A ideia é sempre melhorar a locomoção da população”, explica.

Quando necessário, o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) dá apoio a ação, mas a medida é em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a corporação, engarrafamentos intensos causavam estresse àquelas pessoas que dependem da via para se locomover.

“A parceria com o DER/DF foi imprescindível para tornar o objetivo possível. Por consequência, o Detran-DF também colabora no sentido de administrar impactos nas vias locais. A avaliação é de que houve uma mudança significativa no tempo de viagem dos motoristas que usam a pista nos horários de pico. A melhora no trânsito impactou positivamente outras vias de grande importância, como o Pistão Norte e a Hélio Prates. Não houve registro de acidentes de trânsito com vítimas no trecho da reversão”, diz nota da PRF.

Entenda

Pela manhã, a inversão é no sentido da pista norte que, normalmente, segue em direção a Ceilândia, mas fica com sentido único ao Plano Piloto. A intervenção começa nas proximidades da M Norte de Taguatinga. Aqueles que optam por utilizar a pista norte da Estrutural devem acessar a faixa de conversão, localizada à esquerda no canteiro central, devidamente sinalizado. Já quem se dirige ao Pistão Norte e à pista sul da Estrutural deve seguir na via de sentido normal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

À tarde, a operação começa no viaduto do entroncamento com a Estrutural e a inversão de sentido ocorre na pista sul, com fluxo somente no sentido Águas Lindas de Goiás. O término da operação é no mesmo ponto do início pela manhã: próximo à M Norte de Taguatinga. Nesse local, veículos que vierem pela pista invertida devem acessar a faixa de conversão à direita do canteiro central. Nos dois turnos, a via alternativa é a Avenida Hélio Prates.

As informações são da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade