fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Rapaz que espancou namorada passou o dia soltando pipa e se irritou quando ela reclamou

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Raphaella Sconetto
raphaella.sconetto@grupojbr.com

A jovem de 20 anos que foi espancada pelo namorado em Recanto das Emas contou à polícia ter sido atacada após ameaçar ir para a casa da mãe. Segundo a versão da moça, o agressor Hélio Júnior dos Santos, 22 anos, passou a última quarta-feira (17) soltando pipa e se recusou a entrar em casa, por volta das 21h, para ajudar a cuidar do bebê de 2 meses do casal. Ela teria, então, anunciado a intenção de dormir fora, o que despertou a ira do rapaz.

No mês passado, Hélio já havia sido preso, com base na Lei Maria da Penha, por bater na mesma vítima. Conforme o titular da 27ª Delegacia de Polícia (Recantos das Emas), Pablo Aguiar, na época ele foi liberado em audiência de custódia. O delegado aponta ainda que as agressões eram constantes. “Mas ela só fez esses dois registros. O de ontem e o do mês passado”, faz a ressalva, acrescentando que o jovem também tem uma passagem por receptação.

João Stangherlin

Hélio será enquadrado pelo crime de tentativa de feminicídio. “A vítima veio na delegacia, não estava correndo risco de morte. Ele assumiu o risco de matar a vítima pela forma em que agrediu, desferindo socos, pisões e joelhadas na cabeça”, explica o delegado. A garota, que ainda estava de resguardo, também apanhou no abdômen, próximo à cicatriz da cesariana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na delegacia, a vítima contou que a briga começou porque o namorado passou o dia todo soltando pipa. “Ela chegou em casa com a criança e pediu para ele entrar, só que ele não quis. Com raiva, ela pegou o carrinho da criança e levou para a casa da amiga. Voltou em casa para pegar o bebê e disse que ia dormir na casa da mãe. Nessa hora ele se alterou e partiu para as agressões”, detalha Aguiar.

Quem presenciou toda a agressão foi a amiga da jovem, que também foi ameaçada. “Ela contou que o homem só parou as agressões quando a vítima estava no chão já desfalecida”, conta o delegado. Hélio passará ainda hoje por audiência de custódia. “A expectativa é de que ele fique preso pela brutalidade que ele agrediu. Se não tinha intenção de matar, ele assumiu esse risco”, conclui o delegado-chefe da 27ª DP.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade