fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Projeto traz aulas de empreendedorismo para jovens de áreas rurais; inscrições vão até dia 11

O projeto conta com 200 vagas, divididas em 10 turmas

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Por Beatriz Macêdo e Geovanna Bispo
Jornal de Brasília/Agência UniCeub

Jovens trabalhadores de áreas rurais, que tenham entre 16 e 29 anos de idade, podem se inscrever, até dia 11 de novembro, no programa “Filhos deste Solo”, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). O projeto conta com 200 vagas, divididas em 10 turmas, e oferece aulas gratuitas de empreendedorismo para os jovens em Tabatinga, Taquara, PAD/DF, Jardim II, Pipiripau, Rio Preto, Brazlândia, e no campus do Instituto Federal de Brasília, em Planaltina. A aulas da segunda turma vão até 22 de novembro.

Saiba como se inscrever

Ao se inscreverem, as pessoas devem apresentar a ideia do negócio que pretendem desenvolver. O projeto também aceitava pessoas que ainda frequentavam a escola, dentro da faixa etária necessária. Os jovens têm 40 horas de curso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto, além de ser executado nas regiões administrativas do Distrito Federal, também foi apresentado à secretaria Nacional da Juventude, que teve o interesse em contribuir para as ações do projeto e também expandi-lo a todo o país. Além de que, o Governo do Distrito Federal demonstra a prioridade do projeto (Juventude e Sucessão Rural Filhos Deste Solo) em suas ações, ao inseri-lo no plano estratégico 2019/2060.

A empresa  é a responsável por esse projeto e através dele, ela prepara os jovens, das zonas rurais e regiões administrativas do DF, para se desenvolverem competentemente no espaço rural, com habilidades para administrar seus próprios projetos de empreendedorismo, com novas perspectivas sociais e socioeconômicas das atividades rurais, e práticas mais sustentáveis, ajudando o meio ambiente.

A coordenadora do projeto, Adriana Dutra, da Emater-DF, disse que a ideia do projeto surgiu a partir da necessidade de se fixar o jovem no campo, fortalecendo os laços familiares e criando condições de geração de emprego e renda na área rural. “Atualmente, muitos filhos de agricultores desejam migrar para a cidade, em busca de melhores oportunidades. Mas na zona rural existem inúmeras chances de se ganhar dinheiro com produção de alimentos”, disse.

De acordo com os representantes do projeto “Filhos deste Solo”, além de despertar a auto-responsabilidade, o projeto é considerado uma ótima oportunidade de ampliar a importância do planejamento, o senso do imediatismo, o autocontrole, a convivência, o respeito mútuo e a criatividade, e ajudar na percepção das atividades rurais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“As alternativas para empreender na área rural, seja com a criação de agroindústrias ou demais atividades de trabalho, trazem responsabilidade e visão de futuro aos jovens. Além disso, empreendimentos ambientalmente adequados garantem o abastecimento de água para as áreas urbanas, a melhoria da qualidade do ar, dentre outras vantagens”. A coordenação afirma que o empreendedorismo pode ajudar em outras áreas da educação e que o jovem terá seu campo de conhecimento ampliado, tanto na área de finanças pessoais, administração, contabilidade, gestão de pessoas e responsabilidade ambiental.

Representantes da Emater-DF explicam que a população rural do Distrito Federal, e das demais unidades da federação, passa por um processo de “envelhecimento”, em função do êxodo do jovem rural. E assim, o programa Filhos Deste Solo conscientiza os jovens sobre as áreas rurais e as possibilidades no campo, e isso os ajuda a “vislumbrar o desenvolvimento rural, bem como a integração de políticas públicas existentes” e faz com que o jovem, se sinta motivado a alterar o cenário de esvaziamento do campo, permanecendo e se desenvolvendo nele.

A Emater esclarece sobre a decisão de fazer um projeto de empreendedorismo, e cita a crise do país, “O Brasil passa por uma grave crise econômica, o que leva os trabalhadores a buscar soluções diferentes e novas para geração de emprego e renda. O empreendedorismo é uma das atividades que pode garantir uma melhoria dos índices de desemprego e poder aquisitivo”.  A empresa entende que o projeto gera o protagonismo dos jovens participantes.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade