fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Produtores artesanais são contemplados com lojas

Trinta artesãos foram contemplados com a posse de um ponto fixo para que possam vender suas mercadorias. Os lotes estão situados na Loja do Artesanato de Brasília, no Alameda Shopping, em Taguatinga

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Trinta artesãos foram contemplados com a posse de um ponto fixo para que possam vender suas mercadorias. Os lotes estão situados na Loja do Artesanato de Brasília, no Alameda Shopping, em Taguatinga. O local já está liberado para que os produtores artesanais consigam fazer a  comercialização dos produtos. A área destinada para as lojas é uma concessão da políticas públicas do Governo do Distrito Federal (GDF) e tem surge para incentivar a atividade e gerar renda.

Incentivo à economia

“A indústria do turismo é força inesgotável de divisas para muitos países e cidades, pois o segmento é polo de atração de capital e pessoas; gera renda, trabalho e emprego e gira a roda da economia, da mesma forma que o turismo move o artesanato em todo o mundo”, ressalta a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

Ela lembra que, só no Distrito Federal, existem cerca de 12 mil artesãos movimentando o comércio de bens e criando oportunidades de trabalho para muitas pessoas. Com impacto positivo na geração de emprego e renda, o investimento no setor de artesanato e na economia criativa, destaca a secretária, segue as diretrizes do governador Ibaneis Rocha.

Em 2019, a venda de produtos associados ao turismo no DF foi de R$ 871.599,94. Neste ano, mesmo diante da recessão provocada pela pandemia da Covid-19, a cifra registrou um movimento de R$ 239.133,36, no período de janeiro a agosto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ampliação da rede

Na Setur, a Coordenação de Promoção do Artesanato (Coart) atua de forma a ampliar a rede de comercialização, conhecida como rota do artesanato, com a meta de promover o desenvolvimento sustentável para os artesãos e a redução da desigualdade social.

Outra atribuição da Coart é a coordenação local do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), entidade vinculada ao Ministério da Economia, que orienta as representações estaduais a fomentarem o setor, principalmente por meio da concessão de espaços para a comercialização do artesanato local.

Com a Loja do Artesanato de Brasília, os artesãos da capital federal ganham mais visibilidade e ajudam a contribuir para a movimentação da economia local. Num mesmo ambiente, reúnem-se produtos com características exclusivas, reforçando a construção da identidade cultural do DF.

* Com informações da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade