fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Preso suspeito de sequestro na Asa Sul

Demais envolvidos no crime contra duas estudantes ocorrido em setembro ainda estão sendo procurados

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Lucas neiva
redaçã[email protected]

Naum Souza Santos, 32 anos, foi encontrado ontem por agentes da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e de Minas Gerais (PMMG). André estava envolvido no sequestro e roubo de duas estudantes no estacionamento do centro universitário UDF, na 704/904 Sul.

A Polícia Civil ainda procura pelos demais envolvidos no crime, e pede ajuda da população para encontrá-los.

No dia 25 de setembro, por volta das 22h, duas estudantes da UDF, de 26 e 33 anos, foram abordadas a caminho do seu veículo por dois elementos no estacionamento da faculdade. As vítimas tiveram que dar todos os pertences, e foram conduzidas para o banco de trás do carro. Um dos criminosos assumiu o volante e dirigiu em direção a Santa Maria, enquanto outro sentou-se junto com elas no banco traseiro, ameaçando-as com um revólver. Um terceiro criminoso acompanhou a dupla, dando cobertura em outro veículo, um Fiat Mobi vermelho. As vítimas foram deixadas sem os pertences em um matagal no meio do caminho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na tarde de ontem, a Polícia Civil conseguiu prender André Naum, o criminoso responsável por dirigir o carro das vítimas. Entre a data do sequestro e a da prisão, ele chegou a responder em Buritis (MG) por uso de moeda falsa e posse de drogas, portando o celular de uma das vítimas.

Além dos pertences roubados, as vítimas foram obrigadas a fornecer seus dados bancários, sofrendo prejuízos mesmo depois do crime. “Eles pegaram as senhas do banco, passaram no caixa eletrônico e sacaram 500 reais de uma das vítimas. Da outra vítima eles passaram em diversas distribuidoras da cidade comprando bebidas e cigarros com o cartão de crédito, gerando um prejuízo de 3 mil reais”, afirma Bruna Eiras, delegada da 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP) da PCDF.

Câmeras de vigilância

A delegada explica que as câmeras de vigilância das distribuidoras foram o ponto de partida das investigações.

“Conseguimos as imagens nas distribuidoras e começamos as investigações para poder identificar o rapaz da imagem. A gente descobriu que ele tinha o apelido de Naum, e em nosso sistema identificamos que se tratava do André Naum. Conseguimos o mandado de prisão para ele, e em busca em sua residência não foi encontrado nenhum objeto do crime.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele confessou o crime, mas não quis delatar os comparsas e disse que os produtos do crime já estavam “todos vendidos”.

As investigações agora tentam encontrar os demais envolvidos no crime.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade