fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Preso grupo acusado de matar sargento da reserva da PMDF

Duas garotas de programa teriam planejado a ação e usado dois menores de idade para cometer o crime

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

A 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) deflagrou uma operação que concluiu as investigações do latrocínio contra o sargento da reserva da Polícia Militar (PMDF), Angelo Sebastião de Ávila. O crime aconteceu há quase dois meses.

Segundo as investigações, duas garotas de programa teriam planejado o crime. Elas combinaram uma corrida com o sargento, que, apesar de não ser motorista de aplicativo, costumava fazer viagens de forma informal. Angelo pegou as passageiras na Rodoviária de Planaltina e as levou até Marajó, distrito de Cristalina-GO, conforme combinado. A viagem daria ceca de 60 km.

Quando chegaram em Cristalina, as suspeitas pediram para que o sargento deixasse entrar no carro dois adolescentes. Eles entraram e, de acordo com as investigações, deram vários golpes de faca no PM e jogaram o corpo na rodovia. Depois, os quatro suspeitos seguiram para Marajó.

As mulheres foram presas e indiciadas por latrocínio e corrupção de menor, podendo pegar de 20 a 30 anos de prisão. Os garotos foram encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e estarão sujeitos à medida de internação por até três anos.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade