fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Policial baleado no rosto dormia quando casa foi invadida por ladrões

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

João Paulo Mariano
redacao@grupojbr.com

As polícias Civil e Militar do DF e de Goiás estão à procura dos três homens acusados de participar da tentativa de latrocínio de um sargento da Polícia Militar. José Carlos Silva, 52, que está na reserva remunerada, levou um tiro na boca quando estava na casa da mãe, em Luziânia. O caso ocorreu no fim desta manhã e é investigado como tentativa latrocínio.

De acordo com a PMDF, o sargento da corporação do DF estava dormindo quando três homens invadiram a residência, no setor Mandu. Um deles estava armado com uma faca, que foi utilizada para ameaçar a dona da casa. Os outros dois suspeitos entraram na sala, cômodo em que o militar dormia. Os ladrões teriam entrado pelos fundos da casa, onde se encontra um matagal.

O chefe do Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri) de Luziânia, Danilo Martins, acredita que, ao entrar na sala, eles perceberam que o homem estava armado e reagiram. Eles teriam desferido um tiro que atingiu o maxilar da vítima. Após o disparo, os três fugiram do local com a arma do crime. Nada teria sido subtraído. A mãe do policial não se feriu.

Foto: Gepatri / Polícia Civil do Estado de Goiás

Socorro

Em um primeiro momento, José Carlos foi levado pela Polícia Militar do Estado de Goiás para a UPA de Luziânia. Em seguida, devido à gravidade do ferimento, ele foi encaminhado ao Instituto Hospital de Base (IHB). O projétil não teria acertado a cervical nem o cérebro. Até o meio da tarde, o policial estava recebendo uma transfusão de sangue e estava estável.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade