Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Polícia prende servidor do Senado suspeito de matar homem em bar da Asa Norte

O servidor do Senado Argos Madeira da Costa, de 57 anos, foi preso preventivamente pela Polícia Civil, na manhã deste sábado (4), na Asa Norte. Ele é o principal suspeito de matar Eduardo Montezuma Alves de Lima, 42, com um tiro no peito após discussão em um bar da 312 Norte, na madrugada do dia 30 de janeiro. Argos está preso na  2ª Delegacia de Polícia.

De acordo com o delegado Laércio Rosseto, que investiga o caso, o mandado de prisão foi emitido na sexta-feira (3), mas o suspeito não foi encontrado em casa. Os policiais, então, passaram procurá-lo em outros endereços e o encontraram na residência de um conhecido, na Asa Norte, às 11h30.

A prisão preventiva é decretada quando há risco de fuga, destruição de provas ou ameaça a testemunha. O pedido foi encaminhado pela Polícia Civil ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e autorizado pela Justiça. “Entendemos que devido à forma como agiu, atirando contra uma pessoa desarmada, ele poderia oferecer risco novamente”, comentou o delegado.

No dia 31, Argos se apresentou aos delegado Laércio Rosseto, prestou depoimento acompanhado de um advogado e foi liberado. Ele alegou que praticou o ato em legítima defesa. Policiais civis apreenderam na casa do suspeito duas pistolas (glock e taurus), calibres 380, com registros vencidos.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA