fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Plano de saúde para servidores do DF pode atender até 600 mil pessoas

Adesão começa já no dia 3 de novembro e vai até janeiro de 2021, de forma escalonada

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Estima-se que entre 500 mil e 600 mil servidores públicos do Distrito Federal passem a ter plano de saúde exclusivo nos próximos meses. O GDF lançou nesta quarta-feira (28) o plano voltado para a categoria.

O presidente do Instituto de Assistência à Saúde do DF (Inas-DF), Ney Ferraz Júnior, é quem faz a previsão. “O plano de saúde do GDF tem uma capacidade de atender até 500 [mil], ou, quem sabe, até 600 mil vidas, a depender somente de concluir somente de concluir os convênios com as forças policiais”, projeta. “Será, sem sombra de dúvida, um dos cinco maiores planos do Brasil”.

Embora o plano seja apenas para servidores, a medida também é pensada no Sistema Único de Saúde, como explica o presidente do Inas-DF. “O plano tem como objetivo contribuir diretamente para desafogar o Sistema Único de Saúde, posto que quase 70% dos servidores públicos do DF, ativos e inativos, não têm nenhum plano de saúde.”

O secretário de Economia, André Clemente, esteve presente na solenidade e assegurou: “Eu vou aderir [ao plano de saúde] hoje mesmo.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além do governador Ibaneis Rocha, também se fizeram presentes o deputado Jorge Vianna (Podemos), a primeira-dama Mayara Noronha Rocha, o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, dentre outras autoridades.

Adesão já em novembro

Os servidores poderão aderir ao plano a partir do dia 3 de novembro. Nesta primeira etapa, terá prioridade os membros da Secretaria de Saúde; depois, em dezembro, os da Secretaria de Saúde; por fim, em janeiro de 2021, os demais servidores. “O objetivo dessa divisão foi para melhor organizar e atender os servidores”, explica o presidente do Inas-DF.

Valores

Os funcionários pagarão entre R$ 400 e R$ 1 mil reais mensais no Plano de Assistência Suplementar à Saúde. Os valores foram fixados e publicados no Diário Oficial (DODF).

Os valores mínimos são de R$ 400 para beneficiário titular e beneficiário dependente inativo e R$ 200 para beneficiário dependente ativo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os valores máximos são de R$ 1 mil para beneficiário titular, R$ 300 para beneficiário dependente ativo e R$ 400 para beneficiário dependente inativo.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade