fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PF apura fraudes no combate à covid-19 em Goiás; há mandados no DF

Álcool em gel 70% e máscaras recebidas pelo hospital estadual de Pirenópolis-GO eram de péssima qualidade. Empresa que forneceu teria sido favorecida na licitação

Willian Matos

Publicado

em

mascaras
Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A Polícia Federal investiga a compra de álcool em gel 70% e máscaras de baixa qualidade pela Secretaria de Saúde do Estado de Goiás (SES-GO). Os itens foram destinados ao Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime, em Pirenópolis-GO. Segundo a corporação, a empresa que forneceu os insumos foi favorecida em processo licitatório.

As fraudes estariam sendo praticadas por uma organização social contratada pela SES-GO. A fornecedora dos insumos recebe R$ 2,5 milhões por mês para prestar o serviço. Por serem de má qualidade, as máscaras e as unidades do álcool em gel colocam em risco a saúde de profissionais e pacientes que frequentam o hospital.

A operação, batizada de Tolueno, ocorre em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). São cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e oito de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pirenópolis/GO, Goiânia/GO, Aparecida de Goiânia/GO e Macapá/AP.

Se condenados, os investigados podem pegar penas que, somadas, podem chegar a 30 anos de prisão. Eles responderão pelos crimes de falsificação de produto destinado a fins medicinais, fraude à licitação e organização criminosa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade