fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Pesquisa organizada pelo Iges-DF quer testar a cloroquina em 400 pacientes

Após a liberação dos estudos serem feitas pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), a pesquisa começará a ser implementada

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges-DF) é mais uma entidade que pretende testar o uso de cloroquina em 400 pacientes infectados pelo novo coronavírus com todos os tipos de sintomas, dos mais leves aos mais graves.

O protocolo de pesquisa chamado “AGES-COVID-HCQ” foi enviado à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), onde será submetido a análise após a liberação dos estudos, começará a ser implementado. Regulamentado pela comissão, as pesquisas poderão ser feitas em seres humanos.

Além do uso do medicamento dividir especialistas na área da saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já afirmou que somente em dezembro terá os primeiros resultados sobre a real eficácia do composto em casos do novo coronavírus.

No Brasil, a cloroquina está liberada para uso em pacientes críticos e graves, apenas em ambiente hospitalar, devido aos efeitos colaterais do medicamento. A empresa Fiocruz afirma que ainda não há evidências suficientes para garantir que o fármaco faz diferença nos tratamentos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade