fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF prende acusados de matar homem em Planaltina

Marcos Diones Lopes da Silva, 32 anos, foi reconhecido pelo irmão. Segundo o CBMDF, Marcos teria sido golpeado a facadas

Avatar

Publicado

em

Foto: Cláudio Py
PUBLICIDADE

Cláudio Py, Lucas Neiva e Willian Matos
redacao@grupojbr.com

Na manhã de ontem (9), policiais da 31ª Delegacia de Polícia Civil (31ª DP/PCDF) prenderam os quatro envolvidos no assassinato de Marcos Diones Lopes Silva, 32 anos, encontrado morto no porta-malas do carro durante madrugada, com ferimentos de faca pelo corpo e marcas de estrangulamento.

Os suspeitos eram parentes em sua maioria: pai, filho, enteado e um amigo do filho. O filho é menor de idade, de 16 anos, e possui passagem por latrocínio tentado. O crime aconteceu na casa do enteado, e a motivação ainda é investigada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

Inicialmente, o filho, apontado pelos demais como autor do crime, estaria bebendo junto ao amigo envolvido na casa de uma amiga, que também convidou Marcos. Mais tarde o grupo saiu no carro de Marcos para seguir até um bar, mas o veículo entrou em pane no caminho e eles tiveram que guardá-lo na garagem do irmão do autor, onde permaneceram. O pai do suposto autor se encontrava no local.

Valuziano de Castro Salgado, delegado-chefe adjunto da 31ª DP, afirma que a motivação fica confusa. “O adolescente informa que teria sido por motivação de ciúme, afirmando que a namorada estava no local mas a vítima teria flertado com ela. Mas essa hipótese foi descartada porque a namorada não esteve lá”, explica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O delegado considera mais provável que um dano provocado no carro de Marcos seja o principal motivo da briga que resultou em sua morte. “O adolescente saiu dirigindo esse veículo e, conforme a declaração de testemunhas, houve um dano a esse veículo. Então provavelmente a motivação foi o veículo: ou pelo dano ou por vontade dos autores de subtrair esse veículo”.

O corpo foi encontrado pela esposa de Marcos, que percebeu a ausência do marido. Quando chegou no local, o pai, sujo de sangue, a tentou impedir de entrar em casa, mas o enteado havia empurrado o carro de Marcos para fora da garagem, com o porta-malas sujo de sangue. “O adolescente nos informa que se a esposa da vítima não tivesse visto, eles teriam levado o veículo até um local ermo e queimado o veículo com o corpo dentro”, declara o delegado.

Todos os envolvidos já possuem passagem pela polícia, em sua maioria por latrocínio. Respondem por corrupção de menor, ocultação de cadáver, homicídio qualificado e resistência: os suspeitos tentaram fugir da PCDF durante a abordagem, chegando a exigir dos policiais o uso de helicóptero para efetuar as prisões. Valuziano não considera que o adolescente possa ser o autor principal do crime. “Como corriqueiramente acontece, tentaram imputar todos os fatos ao adolescente, mas ficou bem comprovado que eles tiveram sim participação no homicídio”.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade