fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF desmonta organização criminosa que furtava veículos por meio de fraude

Ao passarem-se por proprietários, os criminosos contratavam guincheiros que, enganados, rebocavam os veículos das vítimas para fora do DF

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri) da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) cumpriu, na manhã desta quarta-feira (30), quatro mandados judiciais, sendo dois mandados de prisão preventiva, um de busca e apreensão e um sequestro de valores em contracorrente.

O cumprimento é um desdobramento da operação guincho-fake que desarticulou associação criminosa que furtava veículos por meio de fraude. Ao passarem-se por proprietários, os criminosos contratavam guincheiros que, enganados, rebocavam os veículos das vítimas para fora do DF.

A partir das informações colhidas na primeira fase, foi possível obter novos elementos de convicção que fundamentaram a decretação da prisão preventiva de dois dos integrantes. Também foi localizado um local onde possivelmente funcionava o desmanche da quadrilha.

Os elementos de informação apontam que a quadrilha era baseada em Planaltina (GO) e optava por “puxar” os carros no DF. Tinham a percepção equivocada de que o caráter interestadual lhes garantiria a impunidade. Em verdade foi o contrário, furtar carros e levá-los a outro estado da federação é uma qualificadora do crime, agravando a pena de 3 a 8 anos. Um dos investigados, Everaldo Mota Barbosa (imagem abaixo), se encontra foragido. Qualquer informação pode ser enviada ao disque-denúncia da PCDF (197).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Foragido Everaldo Pereira Mota

Foragido Everaldo Pereira Mota. Foto: Divulgação/PCDF




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade