fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF desarticula quadrilha que faturava com fraudes no agronegócio

Suspeitos criavam empresas-fantasma no ramo de grãos e deixava de arcar com tributos, gerando prejuízo milionário aos cofres públicos

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Divulgação/PCDF
PUBLICIDADE

A Polícia Civil (PCDF), por meio da Divisão de Repressão aos Crimes contra a Ordem Tributária (Dicot), realiza, nesta quarta-feira (9), uma operação contra um grupo especializado em fraudes tributárias. Os suspeitos agiam criando empresas de fachada no ramo de grãos para e não arcavam com os devidos impostos.

O grupo agia pelo menos desde 2018. Suspeitos criavam empresas fantasmas, aliciavam pessoas para atuarem como laranjas e emitiam notas fiscais falsas para não arcar com os devidos tributos. O prejuízo calculado é de centenas de milhões de reais, afirma a PCDF.

São cumpridos 31 mandados de busca e apreensão não só no Distrito Federal, mas também nos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo.

É a segunda operação contra o grupo. Na primeira, realizada em 2018, mirou-se os responsáveis por criarem as empresas e o núcleo que orientava o esquema criminoso. Nesta fase, realizada hoje, os corretores são os alvos. Eles negociavam as mercadorias, interligavam produtores e empresários e ajudavam no transporte dos itens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A operação desta quarta (9) foi batizada de Joio do Trigo. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Vara Criminal e Tribunal do Júri de São Sebastião.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade