fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Passa de mil o número de vagas ofertadas nas agências do trabalhador

Comércio inicia contratações de olho nas vendas de fim de ano. Quase 50% das oportunidades são para o setor

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As oportunidades de emprego no Distrito Federal conseguiram romper a casa das mil vagas em um só dia, chegando a 1.063 nesta sexta-feira (9). O número é o maior registrado neste ano e quase três vezes mais do que o primeiro recorde, alcançado há menos de um mês.

Confira a lista de vagas

“Havíamos estabelecido uma meta de mil vagas e a ultrapassamos. As últimas semanas mostram que temos aumentado essa oferta em ritmo acelerado. Isso prova que as pessoas têm acreditado nos incentivos que o governo tem dado e como tem reagido nestes tempos de pandemia”, ressalta o secretário do Trabalho, Thales Mendes.

“Com a reabertura, o mercado voltou a contratar. Também é período de novas contratações, preparando-se para as vendas de fim de ano”Francisco Maia, presidente da Fecomércio

Ele destaca que o governador Ibaneis Rocha tem orientado a pasta a “ter ótimo relacionamento com o setor produtivo”. “É uma forma a fomentar o mercado, em apoio ao setor produtivo, aproveitando esse momento de preparação das empresas para as vendas de fim de ano, tanto na produção de produtos quanto na execução de serviços”, destaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De modo geral os salários oferecidos têm se mantido na média ao longo dos últimos meses: entre R$ 1.045 e R$ 3 mil, mais benefícios como alimentação e transporte. Algumas profissões pagam por produção, seja ela diária ou semanal.

Nesta sexta-feira, o comércio é o segmento com maior oferta, representando 47,41% das oportunidades. “Muitas pessoas foram demitidas quando as empresas precisaram fechar por causa da pandemia. Com a reabertura, o mercado voltou a contratar. Essa época também é período de novas contratações, preparando-se para as vendas de fim de ano”, destaca o presidente da Fecomércio no DF, Francisco Maia.

Ele destaca que as agências do trabalhador são o principal local onde as empresas buscam candidatos às vagas que têm para oferecer. “Elas vão até as agências, oferecem vagas e buscam pessoas para participar de processos seletivos”, conta.

Nichos

Os profissionais mais procurados são vendedor (158 vagas), repositor de mercadorias (100), açougueiro (94), padeiro (50), pizzaiolo (31), ajudante de carga e descarga de mercadoria (20), auxiliar de estoque (18), atendente balconista (10) e conferente de mercadoria (10). Nestas áreas há oportunidades para quem tem níveis de escolaridade fundamental ou médio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outras profissões ajudam a puxar para cima o total de oportunidades. São 50 vagas para auxiliar técnico eletrônico, 42 para instalador de sistemas eletroeletrônicos de segurança, 30 para analista de marketing e 25 de agente de ação social. Nestas áreas a remuneração vai de R$ 18,33 por dia a R$ 1,2 mil mensais, mais benefícios.

A área da saúde também aparece com variedade na procura por profissionais. Dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas e psicólogos clínicos, além de professor de enfermagem, somam 42 vagas. Todas elas pagam a remuneração por dia ou hora, variando entre R$ 18,33 e R$ 96,90, mais benefícios.

Quem tiver interesse em concorrer a qualquer uma das vagas deve procurar uma das agências do trabalhador, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Em razão da pandemia de Covid-19, 15 das 18 unidades estão em atendimento presencial. Estão fechadas, temporariamente, as agências do Paranoá, do Guará e da Câmara Legislativa. Outra possibilidade é o aplicativo Sine Fácil que, em virtude da crise sanitária, também disponibiliza o serviço.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Empresas

Empreendedores que desejam buscar profissionais também podem utilizar os serviços das agências do trabalhador. Além do cadastro de vagas, é possível usar os espaços físicos para seleção dos candidatos encaminhados.

Para isso, basta acessar o site da Secretaria do Trabalho e preencher o formulário na aba empregador.

As informações são da Agência do Trabalhador




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade