fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Pais, alunos e amigos lamentam morte de coordenador de escola assassinado

Bruno foi morto por um estudante de 18 anos que, por não ter ficado satisfeito em ser retirado de um programa esportivo da escola, esfaqueou o coordenador

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Pais, alunos e amigos protestaram, horas após o assassinato do coordenador e professor Bruno Pires de Oliveira, 41 anos, ser assassinado com uma facada. Eles pediam por justiça com cartazes e velas em homenagem ao professor em frente ao Colégio Estadual Machado de Assis, em Águas Lindas de Goiás.

Bruno foi morto por um estudante de 18 anos que, por não ter ficado satisfeito em ser retirado de um programa esportivo da escola, esfaqueou o coordenador. A Polícia Civil já sabe quem foi o autor do crime e ele está sendo procurado.

O professor foi assassinado nessa sexta-feira (30), no início da tarde. As pessoas que estavam no local manifestavam pedindo que a violência acabe e que a justiça seja feita.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Também professora, Allene Martins Rezende vê a morte do colega como mais uma prova de que a violência nas escolas é cada vez mais frequente e precisa de receber atenção e providências.

“Enterrar um amigo, enterrar um filho, um pai de família. Enterrar alguém que estava à serviço da educação. Nosso produto está nos matando. Nosso instrumento de trabalho está nos matando”, desabafou ao G1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até o início da manhã deste sábado (31), não divulgaram o local e o horário do velório e enterro do professor Bruno.

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade