Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Obras emergenciais em Vicente Pires devolvem o direito de locomoção

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Após a tempestade que destruiu a região de Vicente Pires na última semana, o Comitê de Gestão de Crise implementado sexta-feira (3) chegou em uma solução para o problema no sábado (4). Entre sábado e domingo (5), a força-tarefa empreendeu mais de 35 ações e recuperou 15 trechos de pistas com mais de 100 equipamentos espalhados pela região.

A rua 10, que precisou de forte intervenção de máquinas para devolver a trafegabilidade à vizinhança, teve como maior problema o desnível da estrada de terra, que teve o asfalto retirado para intervenções iniciadas na gestão passada.

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) aplicou material para nivelar, e a Companhia da Nova Capital (Novacap) usou as máquinas pesadas para corrigir o problema. A Defesa Civil montou uma tenda para fiscalizar e trabalhar em ações preventivas relacionadas ao assoreamento e áreas de risco. Há 11 obras contratadas, com previsão de conclusão em 2020, para beneficiar toda a região.

Melhorias

Além da Rua 10, o Governo do Distrito Federal (GDF) fez melhorias emergenciais em outros trechos críticos da cidade, como as ruas 1, 3, 4, 8 e 10. O Serviço e Limpeza Urbana (SLU) atuou próximo à Estrada Parque Taguatinga (EPTG), na entrada da Colônia Agrícola Samambaia, próximo ao Taguaparque e na travessa da Rua 4. A Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb) fez substituição do encanamento com vazamento na rua 3C, enquanto equipes da Companhia Energética de Brasília (CEB) viraram a noite substituindo lâmpadas.

O administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro, conta que as ações do governo durante o fim de semana arrancaram elogios da população: “Com aumento da chuva, aumentam as reclamações. Desta vez, foram muitas aprovações”. Por meio de uma mensagem, um morador se manifestou: “Gostaria de agradecer a todos os envolvidos pela perseverança em cuidar da nossa rua. Sabemos que não é fácil, mas uma hora estaremos com o tempo firme e os serviços serão realizados definitivamente”.

As ações, iniciadas no fim de semana, seguirão por tempo indeterminado sob o comando e controle do Gabinete de Gestão de Crise, que tem sala própria dentro da sede da Administração Regional de Vicente Pires. A coordenação está por conta de Marcelo Galimbert, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras (Suaf). O secretário de Obras, Izídio Santos, despachará diretamente da administração às segundas e quintas-feiras. O comitê funciona em prazo indeterminado.

Ação múltipla

Além dos representantes da Secretaria de Obras, o grupo é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação, Relações Institucionais Saúde e Meio Ambiente. Também participam do comitê a Companhia da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB) e a Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb).

O trabalho multidisciplinar para levar melhorias imediatas à comunidade de Vicente Pires ainda inclui, além da administração regional, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Polícia Militar (PMDF), a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o Banco de Brasília (BRB), o DFTrans e o DF Legal. Também participam das ações detentos vinculados à Subsecretaria do Sistema Penitenciário.

Com informações de Agência Brasília

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Baixe o App do Jornal de Brasília

Copyright © 2006-2019 Jornal de Brasília Notícias Digitais Ltda. Todos os direitos reservados.