fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

“Objetivo é tornar a Campus Party de Brasília a maior do mundo”, diz secretário

Na semana que vem (de 19 a 23 de junho), o estádio Mané Garrincha sediará a terceira edição da Campus Party (CPBSB3)

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Por Maria Regina Mouta

Na semana que vem (de 19 a 23 de junho), o estádio Mané Garrincha sediará a terceira edição da Campus Party (CPBSB3), maior exposição de tecnologia, inovação, criatividade e cultura digital do mundo. O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal, Gilvan Maximo, está otimista em relação ao evento. “O objetivo desse ano é tornar a Campus Party de Brasília a maior do mundo. A de São Paulo teve 9 mil pessoas, e em Brasília até agora já temos em torno de 12 mil ingressos vendidos. Nossa expectativa é que passe de 100 mil pessoas”, afirmou.

O secretário entende que a capital traz grande potencial de atração para a inovação. Tanto que o evento deve receber visitantes de todo o país. Tanto para quem vai pagar ingressos a partir de R$ 120, como para quem estará no espaço aberto. Como são milhares de pessoas em toda a área, há uma atenção também para a segurança dos participantes, e também dos equipamentos. “Serão mais de 12 mil campuseiros acampados monitorados a todo momento. A segurança é fundamental pois são muitas pessoas”.

Leia mais sobre tecnologia de acessibilidade

Uma novidade na edição de Brasília é a presença do músico Bruce Dickinson, do Iron Maiden. Mas ele não é só uma lenda do rock mundial. Ele também é escritor, empreendedor, piloto de avião e diretor de empresa de aviação. Estávamos buscando alguém de renome internacional. Dessa forma, como o Bruce é muito conhecido e possui empresas de aviação, cervejaria e gosta muito de tecnologia, resolvemos convidá-lo.

Considerada a maior imersão tecnológica em Internet das Coisas, a CPBSB3 será a décima segunda visita do evento no Brasil, e receberá como tema do ano a Indústria 4.0, focando em assuntos sobre as tendências de produção em tempos modernos. “Será uma desafio para nós, pois todos estarão conectados ao mesmo tempo. Mas mesmo assim, não existem preocupações quanto a isso pois toda a demanda será atendida”.

Jornal de Brasília / Agência de Notícias UniCEUB


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade