fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Números comprovam eficiência da segurança no Mundial Sub-17

Gama recebeu 18 jogos da Copa do Mundo da categoria, e esquema de segurança evitou ocorrências policiais e de trânsito. Secretaria comemora

Aline Rocha

Publicado

em

Foto: Alexandre Loureiro/CBF
PUBLICIDADE

Olavo David Neto
redacao@grupojbr.com

O Mundial Sub-17 trouxe retorno no campo, com o quarto título da Seleção Brasileira no certame, no caixa, com a movimentação de renda no Gama – uma das três sedes do campeonato -, e na segurança. De porte internacional, o evento trouxe ao Distrito Federal pessoas do mundo inteiro, incluindo jogadores e treinadores, e os cuidados foram redobrados pela Secretaria de Segurança Pública do DF.

A pedido do Jornal de Brasília, a SSP realizou um levantamento das operações durante a Copa do Mundo Sub-17. No total das 18 partidas realizadas no estádio Bezerrão (incluindo abertura, as duas semifinais, disputa de terceiro lugar e a grande decisão entre Brasil e México), 1.448 policiais realizaram o policiamento ostensivo antes, durante e depois das pelejas – sobretudo os cinco jogos envolvendo a Seleção Brasileira, que teve média de 13.240 torcedores presentes.

Estes agentes abordaram 1.518 transeuntes, 210 veículos leves e quatro ônibus. Três infrações de trânsito foram registradas e uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi recolhida. Hospedadas na zona central de Brasília, delegações e equipes de arbitragem envolvidas no torneio iam ao estádio, aos hotéis, ao aeroporto e aos Centros de Treinamento com escolta realizada pela Polícia Militar (PMDF). No período de Copa do Mundo, 330 comitivas militares foram acionadas.

Presente com 311 agentes e 20 viaturas, O Corpo de Bombeiros Militar (CBM-DF) sequer foi acionado em todo o período do Mundial Sub-17. O Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) informou que oito equipes de fiscalização orientaram tráfego, embarque e desembarque e travessia de pedestres nas cercanias do Bezerrão. Conforme o órgão, não houve engarrafamentos significativos antes ou após os jogos, e não houve registros de acidentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Coordenação

A Secretaria de Segurança Pública também informou que todas as ações foram coordenadas pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), e o planejamento para a Copa do Mundo foi realizado de acordo com o Plano Distrital de Segurança Pública – espécie de manual com diretrizes para eventos de grande porte no Distrito Federal.

Comemoração

Secretário de Segurança, Anderson Torres comemorou os resultados positivos alcançados na fiscalização do Mundial Sub-17. “Grandes eventos como esse trazem grande complexidade operacional, e a Segurança Pública do DF vem cuidando com maestria da parte operacional e tática nessas ocasiões sempre com muita responsabilidade e competência”, afirmou o chefe da pasta.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade