Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Novo viaduto da EPTG começa a ganhar forma

Atualmente, dois viadutos de 60 metros de extensão com três faixas em cada sentido atendem aquela região

Publicado

em

Larissa Galli
larissa.galli@grupojbr.com

As obras de alargamento do viaduto da Estrada Parque Taguatinga Guará (EPTG) e da Estrada Parque Contorno (EPCT), que fica na entrada de Taguatinga, foram retomadas no mês de junho. A reforma faz parte do esforço do Governo do Distrito Federal (GDF) para finalizar as obras que estavam paradas e entregá-las à população.

Aproximadamente 2.000 m³ de concreto armado e 220 toneladas de aço vão dar sustentação para a nova estrutura do viaduto, que tem previsão de ser entregue daqui a 150 dias. “Estamos trabalhando aos sábados e domingos para tentar diminuir esse prazo e tentando adiantar ao máximo para compensar os dias de chuva que se aproximam”, afirmou o subsecretário de acompanhamento e fiscalização de obras, Sérgio Antunes Lemos.

Atualmente, dois viadutos de 60 metros de extensão com três faixas em cada sentido atendem aquela região. Com a conclusão dos serviços, os viadutos serão unificados e dobrarão de largura. Serão 11 faixas para a circulação de veículos, sendo cinco faixas no sentido Plano Piloto e quatro faixas no sentido Taguatinga, além de duas faixas centrais para os ônibus.

Segundo o subsecretário Sérgio Antunes Lemos, o principal benefício é a ampliação do número de faixas no viaduto. “Isso vai ampliar o fluxo na entrada e na saída da cidade e vai dar mais conforto para quem faz esse trajeto e acaba perdendo muito tempo no trânsito intenso”, pontua. De acordo com dados da secretaria de Obras, mais de 135 mil veículos trafegam diariamente por este trecho e serão beneficiados com o desafogamento .

A obra recebeu um investimento de R$ 5.155.676,09 do GDF. Para o subsecretário Sérgio Antunes Lemos, além da melhora no trânsito, o novo viaduto também vai embelezar a entrada de umas das maiores e mais antigas cidades da capital. “Essa obra parada trazia um grande transtorno para a população e também não era algo esteticamente atrativo. Com a conclusão, Taguatinga vai ter a entrada que merece”, finaliza.


Você pode gostar
Publicidade