fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

MP denuncia homem que se passava por pai de santo para abusar de mulheres

Acusado teria vitimado pelo menos quatro mulheres — dentre elas uma menor de idade. Ela ficou grávida e perdeu o bebê após o falso pai de santo incentivar o aborto

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou Wilson Rodrigo Braga de Araújo, 31 anos. Wilson, conhecido como Wil, Exu Capitão Veludo, Exu Veludo e Exu Padilha, é acusado de se fingir de pai de santo para abusar de mulheres.

Wilson atuava no centro Tenda Espírita Caboclo Carlos Légua, em Águas Lindas de Goiás. O acusado utilizava o local para cometer os abusos. Ele teria feito pelo menos quatro mulheres entre janeiro de 2017 e novembro de 2019.

O homem dizia às mulheres que elas estariam protegidas de estupro ao manter relações com ele. Uma das mulheres era menor de idade na primeira vez que o acusado a tentou enganar. Ele a levou a um motel e depois à casa dele, em Ceilândia.

A jovem, inclusive, descobriu uma gravidez e comunicou ao falso pai de santo. Ele, então, incentivou-a a cometer o aborto e até providenciou substâncias abortivas à vítima.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O caso desta mulher foi fundamental para as investigações, uma vez que a Polícia Civil (PCDF) descobriu o caso após a mãe dela realizar denúncia.

O homem foi preso em janeiro deste ano, após denúncia da Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri de Ceilândia.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade