Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Circunstâncias da morte de pastora esfaqueada pelo filho são mistério

A morte da pastora Josenita Lima Braga, de 50 anos, é um mistério. A Secretaria de Saúde assegura que a mulher saiu do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) bem. Ela foi tratada na unidade após ser esfaqueada pelo filho. O marido dela, também atacado por ele, morreu na hora.

A pasta esclareceu, em nota, que a paciente apresentava condições clínicas de alta e “não demonstrava sinais de distúrbios psicológicos”. Josenita deixou a unidade de saúde acompanhada e foi orientada a retornar, caso houvesse necessidade.

Leia mais: ‘Eu amo vocês, mas tenho que fazer isso’, disse jovem ao esfaquear os pais

Jovem que matou o pai a facadas tinha conflitos familiares por religião e homossexualidade

Ela retornou. Na madrugada desta sexta-feira (17), Josy, como era conhecida entre amigos e familiares, passou mal e foi levada ao hospital. Mas não resistiu. Uma parente, que não quis se identificar, não deu detalhes. Apenas disse que a pastora estava muito machucada. “Ela passou mal ontem à noite. Estava muito triste e abalada com tudo que aconteceu”, afirmou ao Jornal de Brasília.

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentam a perda. “A dor só aumenta. Agora ela foi para os braços do Pai e irá encontrar o homem que deu a vida por ela”, disse uma amiga. “Grande mulher de Deus. Mais uma flor que Ele preparou e levou, deixando somente a enorme falta que irá fazer em nossas vidas”, completou outra.

A Secretaria de Saúde diz que “lamenta esta fatalidade e se solidariza com a família da paciente”.

Mantido preso

Gabriel Lima Braga, de 23 anos, está preso em ala psiquiátrica desde o dia do crime. Ao ser detido, o réu falava frases desconexas, e há relatos de que ele costumava ouvir vozes. À polícia, a mãe havia dito que o filho tinha envolvimento com “bruxaria”. Uma amiga do rapaz, porém, argumentou que a família não aceitava o fato de ele ser homossexual e a escolha por religiões afrodescendentes.

Você pode gostar
Publicidade