fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ministérios públicos do DF e de Goiás recomendam que Entorno não paralise transporte público

Força-tarefa pede também que frota não seja reduzida nos horários de pico. Prazo para que a recomendação seja atendida é de cinco dias

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Agência Brasília
PUBLICIDADE

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e o Ministério Público de Goiás (MP-GO) fizeram uma recomendação às empresas de transporte do Entorno. Os ministérios pedem que o transporte público não seja paralisado.

A força-tarefa do MPDFT e o MPGO também pedem que não haja redução da frota em horários de pico. O objetivo é assegurar a quantidade de ônibus adequada para a população e também zelar pela proteção à saúde de passageiros e funcionários dessas linhas.

Caso alguma redução tenha ocorrido, a circulação deve ser restabelecida imediatamente. O prazo para que a recomendação seja atendida é de cinco dias.

“Trata-se de uma ação interinstitucional que abrange mais de um milhão de pessoas no entorno do DF que utilizam o transporte público. Buscamos garantir medidas fundamentais para o enfrentamento desta pandemia”, destacou o procurador de Justiça Eduardo Sabo, coordenador da força-tarefa do MPDFT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os ministérios afirmam que as empresas só podem promover reduções na frota se a demanda diminuir em menos da metade da capacidade máxima dos veículos. É algo que não deve ocorrer, uma vez que o comércio no Distrito Federal se prepara para ser totalmente reaberto, e milhares de moradores do Entorno vêm à capital diariamente para trabalhar.

Outras medidas

Além de não realizarem paralisações e/ou reduções, as empresas também devem intensificar a limpeza nos coletivos e terminais, além de colocar álcool 70% à disposição dos usuários. Os ônibus devem circular com os vidros abertos.

Enquanto durar a pandemia de covid-19, informações sobre a frota e a pontualidade dos veículos devem ser enviadas diariamente ao MP-GO. As empresas também devem divulgar o projeto “Como anda meu ônibus” aos usuários do transporte interestadual.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade