fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Microempreendedor Individual pode ser contratado para fazer reparos em unidades de ensino do DF

Após serem chamados por ordem cronológica do credenciamento, os profissionais terão até três dias para ir à escola e apresentar o orçamento do serviço

Aline Rocha

Publicado

em

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Nesta sexta-feira (29) a Secretaria de Desenvolvimento Econômico divulgou a lista atualizada de profissionais habilitados a participar do programa Pequenos Reparos nas escolas. Chaveiros, eletricistas, pedreiros, jardineiros, serralheiros, bombeiros hidráulicos, técnicos em eletrônica e técnicos em informática foram transformados em Microempreendedor Individual (MEI), receberam número de CNPJ e podem ser contratados para fazer manutenção nas 750 unidades de ensino do Distrito Federal (DF). 

A partir de agora, os diretores das escolas deverão identificar as necessidades de manutenção das unidades de ensino, solicitar três orçamentos entre os microempreendedores cadastrados e contratar a melhor proposta entre elas. 

Após serem chamados por ordem cronológica do credenciamento, os profissionais terão até três dias para comparecer à escola e apresentar o orçamento do serviço demandado. O pagamento será feito por diárias ou hora técnica trabalhada definida pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) em até cinco dias após a conclusão do serviço, conforme a tabela

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Vencerá aquele que apresentar a proposta mais vantajosa para a escola. Os demais voltam para o início da lista para aguardar o próximo reparo ofertado”, explica o coordenador de articulação com o setor produtivo da SDE, Allex Moraes. Quem não for escolhido para um serviço continuará na lista e apto para ser chamado para outros trabalhos dentro da sua especialidade.

Concluído o pequeno reparo, o serviço será avaliado pela diretoria da escola e o profissional deve receber nota igual ou superior a 80 para permanecer credenciado no programa. Se a nota for abaixo deste nível, o profissional passará por uma capacitação antes de retornar ao banco de MEIs.

O credenciamento dos profissionais continuará aberto pelo tempo que o programa permanecer e pode ser feito, gratuitamente, na unidade do Simplifica PJ, na QI 19, lote 28/32, setor Industrial de Taguatinga, nas Salas do Empreendedor das 33 administrações regionais e nas Agências do Trabalhador.

 

Com informações da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade