Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Metrô-DF tenta negociar fim da Greve dos Metroviários

Depois de jogar duro, empresa recua e tenta apresentar melhorias para os funcionários

Ao chegar em seu 23º dia, a greve dos metroviários finalmente conquistou a atenção da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF). Nesta sexta-feira (24/5), a companhia apresentou uma nova proposta para incentivar o retorno dos funcionários que estão parados.

No próximo domingo (26/05) está marcada assembleia que pode dar fim a paralisação. Para isso, o Metrô-Df oferece aumento de 4,67% no tíquete-alimentação e no ressarcimento do plano de saúde, além da manutenção dos termos do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2017/2019 e seus termos aditivos em integralidade, de junho de 2019 a abril de 2020.

O presidente da empresa pública, Handerson Ribeiro, disse em nota que por mais de duas semanas foi construída uma pauta condizente com a realidade financeira do GDF. Handerson ainda ressaltou que tem como maior preocupação a manutenção do Acordo Coletivo de Trabalho, sem levar o caso à Justiça.

Apesar das negociações parecerem caminhar para a volta da circulação de trens na cidade, o fim da greve não está previsto. A assembléia será realizada a partir das 20h na Praça do Relógio, em Taguatinga.

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA