Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Manutenção em farmácias de alto custo 

Unidades de Ceilândia e da Asa Sul estão em obras, empreendidas para melhorar o atendimento ao público

Publicado

em

Advertisements

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Desde agosto farmácias da Asa Sul e Ceilândia estão passando por intervenções, graças ao contrato de manutenção predial que beneficiou toda rede pública de saúde do DF. Os usuários que buscam atendimento nas drogarias do componente especializado, mais conhecidas como farmácias de alto custo, têm à disposição espaços já revitalizados na Asa Sul e, em breve, em Ceilândia. 

Na estação do Metrô da 102 Sul, após meses com apenas um banheiro em funcionamento, a farmácia de alto custo conta, agora, com quatro unidades disponíveis à população. São dois banheiros masculinos e dois femininos, sendo dois deles destinados a pessoas com deficiência. Foram trocadas torneiras, sifões, lâmpadas, mictórios e vasos sanitários estragados, faltando apenas concluir manutenções pontuais nos azulejos.

Já na farmácia de Ceilândia, onde são atendidos, em média, 2,5 mil pacientes por semana, o Bloco A tem passado por uma intensa revitalização em sua infraestrutura. Todo o piso antigo será trocado por porcelanato, as paredes estão sendo pintadas e a quantidade de guichês será ampliada. As divisórias serão redistribuídas para criar setores que vão melhorar o fluxo de dispensação de medicamentos.

O forro do teto será substituído, assim como parte do sistema elétrico, para receber as novas lâmpadas de LED, que são mais econômicas e esquentam menos. Está em estudo, ainda, a troca dos aparelhos de ar-condicionado por equipamentos mais potentes, para reforçar a climatização do bloco e melhorar o ambiente para servidores e usuários.

“Queremos melhorar o serviço como um todo, com mais guichês, mais salas de atendimento farmacêutico e mais celeridade e segurança na entrega dos medicamentos”, destacou a gerente do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde (SES), Priscila Torres.

Na farmácia de alto custo de Ceilândia, enquanto as manutenções ocorrem no Bloco A, todo o serviço foi transferido, temporariamente, para o Bloco C. O atendimento continua normalmente. Durante as revitalizações, há servidores orientando as pessoas que procuram a farmácia para retirar medicamentos de alto custo.

Com informações da Agência Brasília. 


Você pode gostar
Publicidade