fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Lázaro segue desaparecido

Grupo de amigos busca o jovem ao redor de Valparaíso

Lucas Neiva

Publicado

em

PUBLICIDADE

Já faz uma semana que o servidor do Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (Mapa) e morador de Valparaíso Lázaro Rosa Franco, de 29 anos, está desaparecido. Ele saiu de casa no último dia 30 sem levar consigo celular ou documentos e desde então, nunca mais foi visto.

Sua mãe, a professora de 50 anos Cynthia Franco, afirma que Lázaro teria saído em meio a um surto de ansiedade, doença que o jovem enfrentava há bastante tempo. “Ele já teve episódios depressivos e estava passando por uma crise de ansiedade. Ele já havia recebido alta do tratamento, e desde então, quando sofria com ansiedade, ele controlava os gatilhos e vez ou outra tomava remédios. Mas desta vez teve uma explosão, ninguém esperava isso”, afirma.

Os parentes de Lázaro registraram o desaparecimento do servidor após 48 horas e iniciaram uma campanha virtual oferecendo contato para quem tivesse informações sobre seu paradeiro. A campanha contou com a adesão de amigos, que também se mobilizaram para encontrá-lo e criaram um grupo de buscas nas redes sociais com mais de 100 pessoas.

Quem coordena as ações do grupo é o advogado de 30 anos Christian Thomas Oncken, amigo de Lázaro. A busca começou ao receber notícias de avistamento de Lázaro no município de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás. “Recebemos notícias de avistamento dele nos arredores da Igreja Matriz da cidade e fomos até lá investigar. No posto de gasolina próximo da igreja tivemos outro avistamento, e também tivemos mais relatos na rodoviária do município”, afirma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois de dois dias procurando por Lázaro em Santo Antônio do Descoberto e sem encontrar novas respostas, o grupo partiu por indicação da população local para a comunidade religiosa da Cidade Eclética, em Águas Lindas (GO). Por lá, não tiveram notícia de avistamento, mas alertaram a população e distribuíram cartazes.

O grupo segue agora procurando pelo servidor ao redor de Valparaíso (GO). As dificuldades provocadas pela pandemia fizeram com que apenas uma pequena parte do grupo de buscas, que permanece aceitando novos voluntários, conseguisse se mobilizar para encontrá-lo. Os demais auxiliam com dinheiro para combustível e para a impressão de cartazes nas áreas de busca.

Mesmo com a falta de pessoas em condições de ajudar diretamente na busca, o líder do grupo se mostra determinado a encontrá-lo. “Eu já estou contando que vamos ter que varrer o município (Valparaíso-GO). Já montei a operação lá, não vou deixar passar um centímetro daquela cidade”, declara.

A família de Lázaro pede a qualquer um que tenha informações sobre seu paradeiro que informe pelos telefones 3627-9406, 99219-6669 ou 99178-3416. Para aqueles que queiram se juntar ao grupo de buscas, Christian orienta que procure o grupo Grupos de busca por Lázaro R. Franco no Facebook.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade