fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Lago Sul e Plano Piloto somam maior número de casos de covid-19 no DF

Juntas, as regiões somam 81 pacientes infectados pelo novo coronavírus. Há nove RAs que ainda não registraram casos de inefcção da doença

Willian Matos

Publicado

em

Foto: REUTERS/Adriano Machado
PUBLICIDADE

A região central do Distrito Federal tem o maior número de pacientes infectados pelo novo coronavírus na capital. É o que informa a Secretaria de Saúde.

Um boletim da pasta, fechado às 15h08 de quarta-feira (25), traz uma análise através de dados de 161 pessoas infectadas (o DF já tem 196 casos, mas 35 pacientes não comprovaram endereço). Dos 161, 47 são moradores do Plano Piloto, e 34 do Lago Sul.

A terceira região administrativa com maior número de pacientes infectados é o Sudoeste/Octogonal, com 17 casos confirmados, seguido por Águas Claras, com 16, e Guará, com 11.

O documento mostra ainda que há nove RAs do DF sem casos de coronavírus. São elas: Brazlândia, Itapoã, Fercal, Cidade Estrutural, Riacho Fundo II, Candangolândia, Varjão, Recanto das Emas e Santa Maria. O Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (Saan) também é trazido no boletim como região sem registros de infecção pelo covid-19.

Casos de infecção pela doença podem chegar a 200 em breve. Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília

Cinco casos graves

De 196 pacientes infectados, 11 pacientes estão internados. Destes, seis estão em estado grave e cinco com infecções críticas. 185 pessoas estão em casa, sendo 121 com sintomas leves e 64 ainda em investigação.

Transmissão comunitária

A Secretaria de Saúde afirma ainda que nove casos foram classificados como sendo de transmissão comunitária — quando não é possível saber de onde o vírus veio.

Morte em Luziânia

Uma mulher de 66 anos, moradora de Luziânia-GO, Entorno do Distrito Federal, morreu vítima do novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado. Segundo Caiado, a vítima sofria de hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica e diabetes. É a primeira morte por conta da doença no Centro-Oeste. 


Leia também
Publicidade