fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Já foi para os EUA? Irmão de Weintraub afirma que ex-ministro já saiu do Brasil

Além da declaração de Arthur, localização do último tuíte do ex-ministro aponta que ele estaria em Miami. Weintraub deixou o governo na última quinta (18)

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
PUBLICIDADE

Exonerado na última quinta-feira (18), o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub já teria “fugido” para os Estados Unidos. O irmão Arthur Weintraub afirmou, neste sábado (20), que o ex-ministro já saiu do Brasil.

“Obrigado a todos pelas orações e apoio. Meu irmão está nos EUA”, declarou Arthur.

Foto: Reprodução/Twitter

A localização do último tuíte do ex-ministro também indica que ele já pode ter saído do Brasil. Em uma postagem que agradece pelos 900 mil seguidores no Twitter, a localização aponta que o post foi feito direto de Miami, através de um celular Android.

Foto: Reprodução/Twitter

Como a exoneração ainda não foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), tecnicamente, Weintraub ainda é ministro. Desta forma, ele teria utilizado seu passaporte diplomático para adentrar no país norte-americano sem dificuldades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caso Weintraub esteja mesmo nos EUA, será o cumprimento de uma promessa feita na sexta (19). Também pelo Twitter, o ex-ministro disse que estaria saindo do Brasil “o mais rápido possível”. “Não quero brigar!  Quero ficar quieto, me deixem em paz, porém, não me provoquem!”, escreveu.

Julgamento

Weintraub é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ofender a Corte em reunião ministerial no último dia 22 de abril. Na ocasião, o então ministro da Educação chamou os ministros do STF de “vagabundos”. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia”, declarou à época.

O ministro da Justiça, André Mendonça, recorreu da inclusão de Weintraub no inquérito mas, na quarta (17), por 9 votos a 1, o STF rejeitou o pedido.

Banco Mundial? Maia ironiza

Após a exoneração de Wenitraub, o ex-ministro foi indicado pelo governo federal para ocupar um cargo de diretor no Banco Mundial. De acordo com a instituição, a vaga para a qual o governo decidiu mandar Weintraub faz parte de um conselho de diretores, que abriga representantes dos países.

Para exercer o cargo, este grupo de países terá de aprovar o nome de Weintraub. O mandato seria exercido até outubro, quando seria necessária uma nova indicação.

Na quinta (18), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foi perguntado sobre o que achava da indicação de Weintraub ao Banco Mundial.  Maia ironizou: “É porque não sabem que ele trabalhou no Banco Votorantim, que quebrou em 2009. Ele [Weintraub] era um dos economistas do banco”, afirmou o presidente. Veja:

Multa

Em pouco mais de um ano de mandato, Weintraub colecionou polêmicas e críticas  feitas por estudantes, parlamentares, entre outros grupos. No último domingo (14), o ex-ministro registrou uma das mais recentes polêmiacs. Weintraub foi a uma manifestação pró-Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios. O local, no entanto, estava fechado, e qualquer ato e/ou aglomeração eram proibidos,

Além disso, Weintraub estava sem máscara, o que é proibido no Distrito Federal. Por conta disso, o ex-ministro foi multado em R$ 2 mil.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade