Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Irregularidades no Estádio Nacional em jogo amistoso da seleção brasileira

Ministério Público acompanha as partidas realizadas no DF para verificar as condições de uso dos estádios de futebol

Da Redação
[email protected]

A Procuradoria Distrital dos Direitos dos Cidadãos (PDDC) e a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) acompanharam o jogo amistoso entre o Brasil e o Catar, ocorrido na noite da última quarta-feira (5) no Estádio Nacional de Brasília. O objetivo foi verificar as condições de uso dos estádios de futebol do DF. O Ministério Público requisitará informações à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) sobre irregularidades encontradas no local.

Entre os problemas identificados está o relacionado à central de detecção de incêndio programável do Estádio Nacional, que se encontra em manutenção. O seu objetivo é permitir ações de prevenção, no sentido de garantir o aviso precoce de possível incêndio para eventual retirada do público.

Na partida entre o Brasil e Catar, dois técnicos fizeram a comunicação entre o centro de detecção no subsolo e a sala central no segundo andar. O procedimento, realizado somente para esse evento, substituiu a comunicação integrada que poderia ser realizada por uma placa de controle.

Também restou evidenciado o grande fluxo de torcedores próximo ao horário do início da partida. Assim, o Ministério Público recomendará aos organizadores dos eventos que façam ampla divulgação para que os espectadores sejam conscientizados da necessidade de chegarem com antecedência, evitando-se aglomerações e tumultos.

Apesar desses incidentes, os membros da Comissão de Prevenção e Combate à Violência nos Estádio do DF, procurador distrital dos Direitos do Cidadão, Eduardo Sabo, e promotor de Justiça. Paulo Binicheski, consideraram o planejamento e a segurança do evento futebolístico satisfatórios por parte da Polícia Militar e da própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Com informações do MPDFT.

Você pode gostar
Publicidade