fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Inscrições para curso de cultivo de plantas medicinais são prorrogadas

Até sexta-feira (11), podem se inscrever servidores da saúde e áreas correlatas, agricultores familiares e representantes da sociedade civil

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As inscrições do edital do processo seletivo para o Curso de Especialização em Cultivo Biodinâmico de Plantas Medicinais na Promoção de Territórios Saudáveis e Sustentáveis no Distrito Federal (TSS/DF) f prorrogadas, até o dia 11 de dezembro. O programa consiste em uma parceria entre a Secretaria de Saúde e a Fiocruz Brasília. São 40 vagas disponíveis para servidores da saúde e áreas correlatas, agricultores familiares e representantes da sociedade civil organizada.

O objetivo do curso de pós-graduação é capacitar os participantes nos fundamentos da agricultura biodinâmica e no cultivo de plantas medicinais em agroflorestas. A carga horária será de 575 horas, com 12 encontros presenciais e atividades complementares, aulas teórico-metodológicas e práticas de campo em unidades de saúde e instituições parceiras. O início do curso está previsto para fevereiro de 2021, com término em maio de 2022.

“Este é um curso exclusivo e inédito, criado pela Fiocruz em conjunto com a Secretaria de Saúde. Não há essa especialização na área privada. Por isso, aconselho que todos os servidores interessados se inscrevam”, explicou Felipe Tironi”, farmacêutico e Referência Técnica Distrital colaborador (RTD) de Fitoterapia.

De acordo com o gerente de Práticas Integrativas, Cristian Silva, ao longo de um ano a meta é implantar, pelo menos, sete hortos de cultivo biodinâmico de plantas medicinais em unidades públicas de saúde. Entre elas, hospitais, policlínicas, Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e unidades básicas de saúde (UBSs).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esses hortos são uma modalidade de cultivo acessível, sustentável, de baixo custo de manutenção, fácil manejo e adaptável a qualquer tamanho de terreno. É um modelo eficiente para ser implantado em unidades públicas de saúde, com potencial caráter educativo para a comunidade, porque transforma o local em uma sala de aula ao ar livre”, afirmou o gerente.

Além de todo o aprendizado sobre as plantas medicinais, os hortos proporcionarão um ambiente de promoção de saúde para os trabalhadores das unidades e da população com ações de educação popular em saúde, bem como encontros comunitários que falam sobre as propriedades e benefícios das plantas. Os participantes, futuramente, poderão aprender o processo de cultivo e ajudar a envolver a população.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para mais informações sobre o processo seletivo, confira o edital completo aqui.

As informações são da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade