Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Imagem de Oxalá é incendiada na Praça dos Orixás, na Prainha

Publicado

em

Publicidade

Mais um caso de intolerância religiosa foi registrado na madrugada desta segunda (11), no Distrito Federal. Desta vez, a imagem de Oxalá foi queimada na Praça dos Orixás, no Setor de Clubes Sul. 

Segundo a Polícia Civil, um fiel fazia uma oferenda no local e presenciou a imagem em chamas. O presidente da Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno, Rafael  Moreira, foi imediatamente avisado e acionou o Corpo de Bombeiros, que apagou o fogo.

Um morador de rua informou ao presidente que viu uma mulher descer de um carro e logo depois atear fogo em Oxalá. Rafael diz que este tipo de atitude tem ocorrido com frequência. “Essa mesma estátua foi atacada e sua lança foi levada no dia 30 de dezembro. Outras sete imagens estão com pedaços faltando”, queixou-se.  

A Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin) investiga o crime. 

Delegacia Especial 

A delegacia foi criada há três dias e segundo Adna Santos, chefe da Divisão Afrobrasileira de Patrimônio da Fundação Cultural Palmares, a unidade não reprimiu os crimes. “Só vejo os casos de intolerância aumentando, mas seguiremos firmes com a nossa religiosidade”, afirma. 

Oxalá

É um dos mais importantes dos Orixás da umbanda e do candomblé. Segundo a religião, Oxalá é associdado à criação do mundo e da espécie humana. 

 


Você pode gostar
Publicidade