fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ibaneis volta atrás em exoneração de administrador de Samambaia

Gustavo Aires segue à frente da RA. Renato Couto Mendonça, que assumiria a administração regional, ficou sem cargo. Confira as mudanças promovidas

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

O governador Ibaneis Rocha tornou sem efeito a exoneração do administrador regional de Samambaia, Gustavo Aires. A saída de Aires do cargo havia sido definida na segunda-feira (7).

Renato Couto Mendonça, que deixou a administração de Santa Maria para assumir a de Samambaia, foi exonerado de Santa Maria e ficou sem cargo. Marileide Romão, indicação da deputada Jaqueline Silva (PTB), voltou à Santa Maria.

Além das mudanças em Santa Maria, o GDF promoveu outras trocas:

  • Em Sobradinho, Eufrásio Pereira da Silva foi exonerado. Em seu lugar, assume interinamente o chefe de gabinete João Luiz Vieira da Silva;
  • No Varjão, Nair Queiroz Pessoa deixa o cargo para a chegada de Lúcio Rogério Gomes dos Santos;
  • No Sudoeste/Octogonal, trocou-se Luiz Eduardo Gomes de Paula Pessoa por Daniel Damasceno Crepaldi;
  • No Cruzeiro, Cláudio Simões dos Santos foi exonerado. O cargo fica ocupado pelo chefe de gabinete até que um novo nome seja escolhido.

Refis

Algumas das mudanças foram promovidas após o GDF ser derrotado na votação do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal, o Refis-DF 2020. Também levou-se em consideração a dificuldade que o governo encontrou para aprovar a reforma da Previdência na Câmara Legislativa (CLDF).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desta forma, Marileide Alves, que é indicação da deputada Jaqueline Silva (PTB), voltou ao cargo após Jaqueline votar com o GDF para a aprovação da reforma da Previdência na Câmara Legislativa.

Os novos administradores de Sudoeste/Octogonal e Varjão são indicações do deputado Martins Machado (Republicanos); o administrador de Sobradinho foi indicado pelo líder do governo na CLDF, o deputado Claudio Abrantes (PDT).

A avaliação de analistas políticos é de que a articulação feita junto aos deputados distritais nas últimas semanas para a aprovação da última proposta pode ter resultado nestas trocas de comando, como forma tanto de agradar os políticos que se mantiveram fieis às propostas apresentados pelo governador.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade