Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ibaneis Rocha: esse túnel vai representar o renascer de Taguatinga e dessa região

Na Praça do Relógio o governador assinou a ordem de serviço para a construção do túnel e disse que a Hélio Prates será revitalizada ainda em 2020

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Por Catarina Lima e Paula Beatriz 

Na tarde desta terça-feira (14) o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha estava na Praça do Relógio para assinar a ordem de serviço para a construção do túnel da região. 

“Esse túnel vai representar o renascer de Taguatinga e dessa região. É uma obra muito importante e que estava paralisada. Serão mais de um milhão e meio de pessoas beneficiadas, sem contar que também vai ter revitalização do centro de Taguatinga, que vai gerar mais empregos”, disse Ibaneis Rocha. 

O governador também destacou que a obra do viaduto na entrada da cidade deve ser entregue em 30 dias. Fora isso segundo Ibaneis, a Hélio Prates também começará a ser revitalizada em 2020. 

Além disso o governador disse que seguirá com a revitalização em outros pontos do DF, a exemplo da W3. A construção de Taguatinga tem dois anos para ficar pronta.

A obra foi liberada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal em dezembro do ano passado. O objetivo do túnel é diminuir os transtornos com o trânsito no centro da cidade. 

As obras do túnel de Taguatinga terão início em junho, logo após o final do período de chuvas. Os recursos são provenientes de contrato firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal. O túnel faz parte do projeto viário Corredor Eixo Oeste na região sul do Distrito Federal. A via de ligação terá 1.010 metros de extensão e vai contar com duas vias paralelas (com três pistas de rolagem em cada sentido). O túnel fará ligação subterrânea para quem segue para Ceilândia, pela Elmo Serejo e sair na EPTG, além de oferecer via alternativa pela superfície para o Centro de Taguatinga.

O investimento é de R$ 275 milhões, com recursos provenientes de financiamento firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal. A execução está sob responsabilidade do consórcio Novo Túnel. A obra deve ser iniciada após o período das chuvas.

Aumento das passagens 

Ao dar início a uma obra que vai melhorar a mobilidade urbana para 1,5 milhão de pessoas, o governador falou sobre o reajuste das tarifas de transporte público. “A medida é necessária. Houve um aumento no valor do combustível e no ano passado absorvemos o reajuste dos trabalhadores do setor. Não tivemos greve em 2019, uma coisa rara no DF, mas precisamos equilibrar as contas da Secretaria de Mobilidade para que a gente possa pagar às empresas”, explicou. 

Ibaneis lembrou que existe um débito com as empresas, herdado de gestões anteriores, que está sendo quitado e que o orçamento não consegue absorver todos esses custos, sendo portanto, o reajuste necessário. “Vamos ter que reajustar tudo isso para que haja equilíbrio”. O governador disse que o transporte público dá prejuízo em todo o mundo, mas que em Brasília chegou a um limite que está estourando o orçamento


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade