fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

HRC volta a fazer cirurgia geral e ortopedia nesta segunda (27)

Desde junho os atendimentos das duas especialidades estavam sendo transferidos para o HRT e HRSM

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A partir da próxima segunda-feira (27), os atendimentos de cirurgia geral e ortopedia voltarão a funcionar normalmente no Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Tanto as atividades do ambulatório quanto as do pronto-socorro das duas especialidades estarão disponíveis para a população da Região de Saúde Oeste.

“Todos os atendimentos que haviam sido transferidos para outros hospitais por causa da pandemia irão retornar. Todas as atividades da ortopedia e cirurgia geral voltarão normalmente a partir da segunda-feira. Isso só será possível por causa dos leitos de retaguarda que temos no Hospital Modular Anexo, destinados aos pacientes com Covid-19”, explica a superintendente da Região de Saúde Oeste, Lucilene Florêncio.

Os atendimentos da ortopedia e cirurgia geral do HRC foram transferidos para os hospitais regionais de Taguatinga (HRT) e Santa Maria (HRSM) no dia 8 de junho, como estratégia para atender toda a demanda de pacientes acometidos pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Mesmo com os atendimentos das duas especialidades remanejados, foram mantidos no HRC pelo menos dois plantonistas de cirurgia geral por turno de trabalho. A ideia é prestar atendimento à demanda interna do hospital por pareceres e cirurgias, bem como atender pacientes críticos sem condições de transferência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hospital Modular

Inaugurado no último dia 13 de julho, depois de 33 dias em obras, o hospital modular anexo ao Hospital Regional de Ceilândia possui 73 leitos de internação para reforçar os atendimentos na unidade.

Desde sua inauguração o hospital modular já está recebendo pacientes com Covid-19. Para garantir o atendimento na unidade foram convocados servidores contratados em processo seletivo temporário. Foram lotados 18 clínicos gerais, 30 enfermeiros e 100 técnicos de enfermagem, totalizando 148 servidores temporários.

A estrutura comporta 70 leitos de enfermaria e outros três de isolamento, para receber pacientes com sintomas gripais e comorbidades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade