fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

HRC permanece atendendo pacientes com coronavírus

Nesta segunda-feira (27) o hospital voltou a atender as especialidades de Ortopedia e Cirurgia Geral no pronto-socorro. Os atendimentos de covid-19 são feitos em área isolada

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (27) o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) voltou a atender as especialidades Ortopedia e Cirurgia Geral no pronto-socorro. Ainda assim, o atendimento de pacientes com coronavírus continua sendo prestado no mesmo local, em área isolada.

O HRC estava, há quase dois meses, atendendo exclusivamente casos suspeitos ou de pessoas com coronavírus. No dia 8 de junho os atendimentos estavam suspensos e os pacientes eram direcionados para os hospitais regionais de Taguatinga e Santa Maria. Desta forma, o pronto-socorro do HRC ficou exclusivo para os pacientes com a Covid-19.

Com a abertura de 76 leitos exclusivos para a Covid-19 no hospital modular anexo, inaugurado no último dia 13 de julho, a unidade teve condição de voltar a oferecer os serviços que estavam suspensos.

“Recebemos todo o quantitativo de recursos humanos para o hospital anexo. Com isso foram liberados todos os leitos de retaguarda e esses leitos vão atender aos pacientes de Covid, que antes estavam utilizando os leitos de cirurgia e ortopedia no PS”, informa a superintendente da região de saúde Oeste, Lucilene Florêncio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tanto os consultórios como os leitos de cirurgia e ortopedia ficam isolados da área destinada ao atendimento dos casos de coronavírus na área do pronto-socorro. As primeiras cirurgias de urgência já foram realizadas e as eletivas permanecem suspensas em toda a rede.

Cirurgias eletivas

Para concentrar esforços nos atendimentos de urgência e emergência em toda a rede pública de saúde do Distrito Federal, a Secretaria de Saúde prorrogou, até o dia 9 de agosto, a suspensão das cirurgias eletivas. A medida ocorre enquanto o Distrito Federal atravessa o pico e platô da pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2.

Esse tipo de procedimento está suspenso desde o dia 29 de junho. A exceção permanece para as cirurgias oncológicas, cardiovasculares e transplantes, que continuam sendo feitas normalmente.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade