fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Homem que atirou na companheira grávida tem prisão convertida em preventiva

A jovem foi levada para o Hospital Regional de Sobradinho (HRS) em estado gravíssimo

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Cleiton Alisson de Sousa, autuado pela prática de tentativa de feminicídio e de possuir arma de fogo em desacordo com a determinação legal, teve sua prisão convertida em preventiva pela juíza substituta do Núcleo de Audiência de Custódia – NAC do TJDFT.

O autuado deu um tiro na cabeça de sua companheira, 24 anos, que está grávida. A jovem foi levada para o Hospital Regional de Sobradinho (HRS) em estado gravíssimo. Matéria noticiada pelo Jornal de Brasília.

O autor do crime, Cleiton Alisson de Sousa, 29 anos, diz que o disparo foi acidental. No entanto, cápsulas encontradas no local do crime desmentem a versão, segundo a Polícia Civil (PCDF).

Na audiência realizada na manhã desta sexta-feira (13/11), a magistrada observou que, com base no auto de prisão em flagrante, é possível constatar tanto a materialidade do delito quanto os indícios de que o autuado tenha sido o autor da conduta a ele imputada. De acordo com a julgadora, o delito atribuído ao autuado é “concretamente grave, o que justifica sua segregação cautelar”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo informações dos autos, o autuado teria disparado no rosto da companheira que está grávida e, em seguida, fugido do local. Além disso, ele guardava uma arma de origem não comprovada.

“Não se mostraram, de plano, eventuais excludentes do crime, nos moldes sustentados pela defesa, não havendo elementos que recomendem a liberdade provisória. Reputo, portanto, que a prisão é necessária diante da gravidade concreta dos fatos, garantindo a ordem pública e restabelecendo-se a tranquilidade social, não sendo suficientes outras medidas cautelares. Há indícios, ainda, de que a manutenção da prisão, na forma requerida pelo Ministério Público, também se faz necessária para garantia da instrução processual criminal”, afirmou a magistrada.

O inquérito foi encaminhado para o Tribunal do Júri e Vara de Delitos de Trânsito de Sobradinho, onde tramitará o processo.

Com informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade