fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Greve continua: Metrô-DF e sindicato não entram em acordo

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

O TRT-10 realizou nova audiência de conciliação entre GDF, Metrô e Sindicato, na tarde desta segunda (6), que terminou sem conciliação. Por isso, os metroviários permanecem em greve.

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) acusa o Sindicato dos Metroviários do Distrito Federal (Sindmetrô-DF) de não cumprir a decisão judicial expedida pela desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10). O Metrô explica que o não cumprimento da decisão prejudica o transporte público do DF.

Uma liminar expedida na sexta-feira (3) determinou ao Sindmetrô-DF que, durante a greve, deve ser garantido 80% da frota de trens nos horários de pico e 30% nos outros horários. A multa diária pelo não cumprimento é de R$ 100 mil.

A decisão determinava que o Metrô-DF circularia com, no mínimo 23 trens, mas apenas 22 estavam circulando. Isso gerou incômodo aos usuários com trens lotados no horário de pico. O percentual determinado de 80% leva em consideração frota operacional de 29 trens, já que três não estão operacionais. Nos demais horários, no mínimo nove trens deverão circular, correspondendo à 30% da frota total.

Algumas estações tiveram que liberar o acesso nos bloqueios porque não havia empregados para vender bilhetes. Em outras, como na Estação Águas Claras, grandes filas se formaram porque só havia um funcionário na bilheteria.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade