fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

GDF realiza obras de sete UPAs ao mesmo tempo

As novas unidades estão sendo erguidas em Brazlândia, Ceilândia, Gama, Paranoá, Planaltina, Riacho Fundo II e Vicente Pires. As duas primeiras são as mais avançadas

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília
PUBLICIDADE

O Governo do Distrito Federal (GDF) está realizando as obras de construção de sete unidades de pronto atendimento (UPAs) ao mesmo tempo. As novas UPAs estão sendo erguidas em Brazlândia, Ceilândia, Gama, Paranoá, Planaltina, Riacho Fundo II e Vicente Pires.

As duas unidades mais avançadas são as de Ceilândia, na Expansão do Setor O, e de Brazlândia, na Vila São José. Ambas estão com cerca de 45% das obras prontas. A UPA do Riacho Fundo II está 40% concluída.

Em contrapartida, as mais atrasadas são as de Vicente Pires e Planaltina. Isso porque o Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF) passou mais tempo do que o previsto aguardando liberações ambientais por parte do Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

O Iges-DF promete entregar todas em cerca de oito meses. Isto é, a expectativa é de que em abril de 2021 as sete UPAs estejam prontas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Todas elas deverão ter a capacidade de capacidade de acolher cerca de 4,5 mil pessoas e atender mais de 30 mil pacientes por mês. Elas devem funcionar 24 horas e ter de dois a três médicos revezando-se entre os turnos diurno e noturno.

O diretor-presidente do Iges-DF, Sérgio Costa, fala sobre as obras. “Todas as unidades estão sendo construídas em áreas onde há um vazio assistencial. Vamos conseguir potencializar a capacidade de resposta e de atendimento a esses pacientes, aumentando e melhorando a oferta de saúde pública”, afirma à Agência Brasília.

Arte: Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade