Siga o Jornal de Brasília

Cidades

GDF investe R$ 2,3 milhões para levar cesta básica a famílias vulneráveis

Mensalmente, oito mil cestas vão ser distribuídas ao custo de R$ 24,50 cada unidade para o governo

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai levar alimentos saudáveis e de qualidade aos lares de quem precisa. Lançado neste sábado (9), em Planaltina, o programa Cesta Verde prevê a doação de cestas de alimentos a famílias e pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional, ou seja, incapazes de prover alimentação em quantidade suficiente para a própria subsistência.

“Este programa dá mais dignidade às famílias, melhora a qualidade da alimentação da população e incentiva a produção de quem mora na área rural”, apontou o governador Ibaneis Rocha durante o lançamento do programa. Na ocasião, famílias receberam das mãos do governador uma unidade simbólica da cesta verde.

Os beneficiários do projeto vão receber uma cesta com arroz, feijão, café, frutas, verduras, legumes e demais itens produzidos por agricultores familiares rurais e urbanos. Mensalmente, oito mil cestas vão ser distribuídas ao custo de R$ 24,50 cada unidade para o governo. Em um ano, o investimento em 96 mil cestas vai chegar a R$ 2,3 milhões.

O contrato do programa é fruto de um chamamento público feito pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri) para produtos vindos da agricultura familiar, bem como povos e comunidades tradicionais e beneficiários da reforma agrária do DF e do entorno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Emprego e renda

“A importância dessa cesta, além da segurança nutricional da família, é que estamos comprando das famílias de produtores rurais, gerando emprego e renda”, destacou o secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Dilson Resende.

Os alimentos são adquiridos por meio do Programa de Aquisição da Produção da Agricultura do Distrito Federal (Papa-DF). O programa tem como um dos fundamentos incentivar a aquisição direta de produtos provenientes da agricultura familiar, além de diminuir a insegurança alimentar e nutricional da população.

“Em princípio, [o Cesta Verde] seria para públicos específicos, como idosos e pessoas com deficiência”, informa o secretário de Desenvolvimento Social, Ricardo Guterres. “No entanto, por sugestão da secretaria [ de Desenvolvimento Social (Sedes) ] e determinação do governador [Ibaneis Rocha], elas serão entregues a todas as famílias que receberem a cesta seca. Ao fomentar a produção de alimentos locais, indiretamente estaremos também contribuindo para o aquecimento da economia no Distrito Federal.”

Com informações da Agência Brasília


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade