Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Galeria dos Estados: obra é fiscalizada pelo MPDFT

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

As obras de recuperação do viaduto da Galeria dos Estados, que desabou em fevereiro de 2018, foram visitadas pelo procurador distrital dos Direitos do Cidadão, José Eduardo Sabo. A visita ocorreu na última segunda-feira (6). O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) afirma que o contrato deve sofrer um aditivo de 17,39%, o equivalente cerca de R$ 10,9 milhões e preveem que a liberação do tráfego ocorra em 30 de maio.

A justificativa é a inclusão da pavimentação asfáltica, não prevista inicialmente, a reconstrução das muretas de proteção, a criação de revestimento lateral em concreto armado no lugar do reboco degradado existente, entre outros serviços.

O procurador destacou, durante a vistoria, o compromisso do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) de acompanhar viadutos e pontes que apresentam risco para a segurança da população do Distrito Federal (DF). “Existem obras que devem ser recuperadas ou reconstruídas de forma urgente pelo GDF para garantir a segurança da população que transita por elas diariamente. Além de acompanhar a entrega deste viaduto, a PDDC atuará também para garantir que outras obras sejam realizadas, antes que novas tragédias aconteçam”, afirmou Eduardo Sabo.

A Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão (PDDC), em parceria com o Núcleo de Orçamento do MPDFT, acompanham a obra, realizaram estudos específicos sobre a área atingida e fez o pedido de informações ao DER-DF. O DER já enviou relatório sobre as etapas concluídas ou em andamento e o cronograma físico e financeiro de continuidade das obras até a conclusão. Com as informações fornecidas, a PDDC propôs que fosse feita uma visita ao canteiro de obras.

O 2º Relatório de Execução, que apontava as etapas pendentes até maio, mês que o contrato encerraria e a obra deveria estar concluída, foi entregue em abril. A nova previsão para término das obras aumenta o custo total para R$ 12,7 milhões.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade