fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Foragido há 15 anos, acusado de assassinato é condenado no Guará

A pena de Márcio será de 14 anos de reclusão em regime fechado, sem possibilidade de recorrer em liberdade

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

De acordo com informações do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri do Guará conseguiu, nesta quinta-feira (29), a condenação de Márcio Rodrigues Cabral pelo assassinato de Maurício Ferreira de Souza. A pena de Márcio será de 14 anos de reclusão em regime fechado, sem possibilidade de recorrer em liberdade. 

O assassinato ocorreu na invasão Vila Feliz, em janeiro de 2003. Márcio entrou no barraco da vítima e atirou contra a cabeça do rapaz enquanto ele dormia. Os jurados aceitaram as qualificadoras apresentadas pela Promotoria de Justiça: motivo torpe (dívida referente a um revólver) e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima (Maurício foi atacado durante o sono).

Márcio fugiu do DF logo após o crime e foi localizado em 2018 por meio do projeto “Foragidos da Justiça”, da Promotoria de Justiça do Guará. A atuação do Ministério Público, com apoio da Polícia Civil, permitiu encontrá-lo em Valparaíso (GO) e trazê-lo para julgamento.

A mãe da vítima, que mora no Piauí, não tinha condições de pagar as passagens para vir ao Distrito Federal. O deslocamento foi custeado pelo Ministério Público e ela pôde participar do julgamento como informante.

Foragidos da Justiça

O projeto utiliza a inteligência e o cruzamento de dados para localizar fugitivos da Justiça. O projeto-piloto teve início no Guará, em 2018, e conseguiu encontrar cinco dos sete foragidos escolhidos para a primeira fase da iniciativa. O objetivo é expandir o “Foragidos da Justiça” para outras cidades do Distrito Federal.

 

Com informações do MPDFT 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade