fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Flagrante falta de noção

Quem passeia e faz exercícios sem o uso de máscara busca mesmo saúde?

Rudolfo Lago

Publicado

em

PUBLICIDADE

A adoção da W3 como espaço de lazer nos fins de semana vem sendo muito bem recebida pelos moradores de Brasília. A avenida, cuja revitalização vem sendo há anos um desafio para urbanistas, vem sendo reconquistada pelos moradores da cidade desde que iniciativa começou.

Mas não custa lembrar que a ideia foi lançada em um momento especialíssimo, no qual as atividades precisam ser feitas com o máximo de cuidado e com respeito às regras de distanciamento social que foram estabelecidas pelo Governo do Distrito Federal, para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Com graves riscos para a possibilidade de atendimento de todos os doentes, sem as contrapartidas que haviam sido prometidas pela Federação do Comércio, Indústrias e Serviços (Fecomércio), e sem ainda ter atingido o momento de pico da pandemia, segundo os especialistas, algumas pessoas teimam em agir como se tudo estivesse normal.

Essa situação indignou a leitora Mariana Monteiro, que enviou para o Jornal de Brasília flagrantes de pessoas que ignoraram as regras exigidas pelo GDF, e ontem circularam pela W3 sem máscara, colocando em risco não apenas as suas próprias vidas, mas as vidas das outras pessoas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Falta de respeito

“Além da falta de noção com a própria saúde, falta respeito pelo outro”, critica Mariana.
Um dos grandes riscos que se corre ao não respeitar as regras de distanciamento social e o uso dos equipamentos de proteção individual é produzir um efeito reverso que obrigue o governo a ter que voltar atrás nas medidas de flexibilização que vem tomando. Diante do aumento na incidência da doença, já há quem pregue a necessidade de “lockdown”, ou seja, um fechamento mais drástico das atividades, na contramão da flexibilização. Embora não seja seu desejo, o próprio governador Ibaneis Rocha já declarou que acompanha toda a situação com cuidado, e não descarta medidas mais drásticas caso haja necessidade.

Assim, além de colocar em risco a própria saúde e as das demais pessoas, os que saem às ruas sem máscara e sem tomar os devidos cuidados ainda podem forçar a adoção de medidas no sentido oposto do que gostariam. Amanhã, poderão não sair de casa de maneira alguma.

Decreto

Decreto do governador Ibaneis Rocha determina ou uso obrigatório de máscara no DF. Quem não a usar, está sujeito a uma multa de R$ 2 mil.

 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade