fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Festival de Brasília revela vencedores

“Por Onde Anda Makunaíma”, de Rodrigo Séllos, foi o vencedor na categoria melhor filme da 53ª edição do festival

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O filme Por Onde Anda Makunaíma, de Rodrigo Séllos, foi o vencedor na categoria melhor filme da 53ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o mais antigo evento de cinema do País. A cerimônia foi realizada de maneira online na tarde de segunda, 21, com uma homenagem especial para a atriz Nicete Bruno, morta no domingo após complicações da covid-19. Por Onde Anda Makunaíma busca um resgate histórico do personagem da rapsódia de Mário de Andrade.

O prêmio especial do júri foi para Ivan, o Terrível, documentário de Mário Abbade sobre Ivan Cardoso, também diretor. O júri deu ainda outro prêmio especial para a montagem de A Luz de Mário Carneiro.

República, o curta-metragem de Grace Passô produzido e lançado durante o isolamento social da pandemia, também se consagrou ao vencer prêmios importantes, como a escolha da crítica entre os filmes do formato.

O festival deste ano quase não foi realizado. Seu cancelamento chegou a ser anunciado. Depois, voltou-se atrás e divulgou-se que o festival ocorreria, sim, só que no fim do ano e em formato não presencial. O documentarista Silvio Tendler foi chamado para o cargo de diretor artístico do evento, e uma parceria com o Canal Brasil possibilitou a transmissão. Os longas da mostra competitiva foram ao ar todas as noites, às 23h no Canal Brasil. O resto da programação foi deslocado para o streaming da emissora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade