Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Feminicídio: grávida de três meses, mulher é morta a facadas em Sobradinho II



Beatriz Castilho
[email protected]

Luana Bezerra da Silva, de 28 anos, é mais uma vítima de feminicídio no Distrito Federal. A mulher, grávida de três meses, foi morta a facadas pelo companheiro, Luiz Felipe Alves de Souza, 21, na frente da filha de nove anos. O caso aconteceu neste domingo (14), por volta de 12h, na Quadra AR 05, em Sobradinho II. O agressor ainda está foragido.

De acordo com o Sargento da PMDF, Valdireno Martins, a filha de Luana, uma criança de nove anos, testemunhou toda a agressão. “Ela nos contou que a mãe estava lavando roupa e que o homem chegou por trás e deu o golpe”, disse, ao Jornal de Brasília. Luiz não é pai da menina, mas tem um filho de cerca de um ano com a vítima, que estava gestante.

O crime aconteceu na casa onde o casal morava. O sargento estava em uma feira próxima ao local,e, após relatos de populares, se dirigiu a cena do crime . “A princípio lidamos com uma tentativa de feminicídio, mas, após uns 40 minutos, a vítima veio a óbito”, conta.  

Luana sofreu uma Parada Cardiorrespiratória (PCR) e foi reanimada pelo Corpo de Bombeiros. Ainda com vida, ela foi encaminhada ao Hospital Regional de Sobradinho (HRS), mas morreu no local.

Luiz Felipe segue foragido. “Ele fugiu apenas de bermuda, todo ensanguentado. Vizinhos relataram que ele adentrou o muro do cemitério que fica nas redondezas da região”. A PMDF e PCDF fazem buscas no local.

Números

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, desde 2018, o DF tem registrado mais feminicídios do que homicídios de mulheres. Em 2018, dos 46 assassinatos de mulheres registrados, 26 tiveram como causa o fato da vítima ser do sexo feminino. Em 2019, até o dia 18 de maço, 9 mulheres foram mortas vítimas de feminicídio.

 

Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade